quarta-feira 17, agosto 2022
22.9 C
São Paulo

OPINIÃO | O Brasil precisa de falta de seriedade

Paulo Sanchotene
Paulo Sanchotene
Paulo Roberto Tellechea Sanchotene é mestre em Direito pela UFRGS e possui um M.A. em Política pela Catholic University of America. Escreveu e apresentou trabalhos no Brasil e no exterior, sobre os pensamentos de Eric Voegelin, Russell Kirk, e Platão, sobre a história política americana, e sobre direito internacional. É casado e pai de dois filhos. Atualmente, mora no interior do Rio Grande do Sul, na fronteira entre a civilização e a Argentina, onde administra a estância da família (Santo Antônio da Askatasuna).

A falta de seriedade pode ser virtuosa! Chesterton lembra-nos que não há oposição entre “sério” e “engraçado”. Afinal, “engraçado” significa “estar tomado de graça”. Como afirma Schopenhauer, o bom humor é inspirado; divino. Logo, nada pode ser mais sério do que isso. O que esses dois pensadores demonstram é o fato de a seriedade sem graça ser um problema.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes da Revista Esmeril. Assine já e confira as matérias dessa edição e de todo nosso acervo.
Assine ou faça seu login Login

Abertos

Últimos do Autor