31 C
São Paulo
quinta-feira, 27 janeiro, 2022

NUTRIÇÃO INFANTIL | Dicas para a introdução alimentar

Revista Mensal
Irena Hoffman de Mello
Irena Hoffman de Mello é acadêmica de nutrição na Universidade Tuiuti do Paraná.

Saiba como e quando iniciar essa transição alimentar

Até os 6 meses de vida, o bebê recebe toda nutrição que necessita – para crescer e se desenvolver – a partir do leite materno, sem a necessidade de ingerir água (mesmo nos dias quentes ou em regiões quentes, pois o leite materno fornece a quantidade de água que o bebê precisa), chá, suco, mingau ou qualquer outro alimento.

Gráfico das quantidades energéticas


Segundo a recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria, a partir do 6º mês deve ser iniciada a introdução de alimentos para o bebê (com orientação de um pediatra ou nutricionista), pois, nessa idade o crescimento e desenvolvimento exigem que ele obtenha mais energia e nutrientes, e somente o leite materno não é mais suficiente.

Aos 6 meses, o organismo do bebê já está preparado para iniciar a alimentação complementar; que não substitui o leite materno.

É importante que o bebê mantenha a amamentação até (ao menos) os 2 anos.

Alimentos antes dos 6 meses

Introduzir alimentos comuns – para bebês, antes dos 6 meses – pode ser prejudicial à saúde.

O contato com os alimentos antes desse período aumenta o risco de doenças, como a diarreia, que pode torná-lo magro, fraco e desidratado, e até ser fatal.

Além disso, ofertar alimentos – além do leite materno – pode diminuir a fome do bebê, fazendo com que reduza a frequência na procura pela amamentação.

Como começar a introdução alimentar

• No início da alimentação complementar, os alimentos oferecidos à criança devem ser preparados especialmente para ela;

• Desde cedo a criança deve acostumar-se a comer alimentos variados;

• É interessante não deixar os alimentos de forma misturada para ajudar o bebê na formação do paladar;

• Esses alimentos podem ser apresentados em forma de papas (amassados com garfo) ou em pedaços macios. Não é recomendado peneirar ou liquidificar, pois é necessário estimular a mastigação;

• Nas primeiras refeições é normal que o bebê coma pouco, pois as necessidades nutricionais dele são menores que as de um adulto;

• É recomendado que as refeições sejam feitas junto com a família, em um ambiente calmo e sem distrações (televisão, celulares, computadores, etc);

• O bebê pode ser alimentado de colher ou pode deixar que ele segure pequenos pedaços. Isso estimula o desenvolvimento da coordenação motora;

• Lembrando que se for alimentado com o uso da colher, recomenda-se optar pela colher de plástico, para evitar que o bebê se machuque;

• Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria é importante oferecer água ao bebê, assim que os alimentos começam a ser inseridos na dieta;

• A água deve ser ofertada nos intervalos entre as refeições, para evitar a sobrecarga dos rins;

• Quando der água ao bebê, é importante que ele esteja sentado e com as costas e cabeça alinhadas, para evitar engasgos;

• A quantidade de água para o bebê varia de acordo com a idade, pois, o excesso, ao longo do dia e entre as refeições, pode diminuir o apetite. No entanto, se o bebê estiver com diarreia, é necessário oferecer mais água, para evitar a desidratação;

• Quando a criança recusa determinado alimento, deve-se oferecer novamente em outras refeições;

• Deve-se evitar o uso da mamadeira, pois pode atrapalhar a amamentação, além de poder causar transmissão de doenças. Por isso, recomenda-se o uso de copinhos para oferecer água ou outros líquidos;

• A partir dos 8 meses, podem ser oferecidos os mesmos alimentos preparados para a família, desde que amassados, desfiados, picados ou cortados em pedaços pequenos;

  • Não é recomendado açúcar antes dos 2 anos de idade.

Referência

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/10_passos.pdf


Não há plantas boas para comida que não o sejam também para cura. O excesso é que causa problemas

— Umberto Eco

Assine Esmeril e tenha acesso a conteúdo de Alta Cultura. Assine!
- Advertisement -spot_img

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

Triptofano – um aliado indispensável para o nosso Bem Estar

Importância, funções e como obter esse nutriente essencial, através da alimentação
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img