23.7 C
São Paulo
domingo, 5 dezembro, 2021

2020 foi o ano recorde em aproximações de asteroides da Terra

Revista Mensal
Vitor Marcolinhttps://lletrasvirtuais.blogspot.com/
Apenas mais um dos milhares de alunos do COF. Non nobis Domine.

A notícia contribui para a impressão geral de que, a cada ano, a dinâmica da natureza sofre um salto brusco.

O ano que marca o ingresso na segunda década do século XXI não entrou para os anais da História somente como o ano do início da pandemia, fatos relevantes em outras áreas da Ciência também mereceram destaque. É o caso da Astronomia: no ano passado, cientistas conseguiram detectar quase 3000 asteroides em regiões de proximidade preocupante com o nosso planeta. Por isso, o aprimoramento das técnicas de localização é de suma importância para a detecção de possíveis rotas de colisão com a Terra.

Há uma semana, uma rocha com a proporção aproximada de 340 metros de largura, conhecida no âmbito científico como Apophis, passou muito próximo do nosso planeta. O fenômeno atemorizante foi a oportunidade perfeita para os cientistas testarem o sistema de defesa planetário mundial, no qual os especialistas podem avaliar os graus de probabilidade das rotas de colisão dos asteroides contra o planeta Terra. O astrônomo do planetário da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, Vishnu Reddy, foi consultado sobre as observações.

“O sistema funciona como uma simulação de incêndio com um asteroide real”. — Vishnu Reddy.

O asteroide Apophis, segundo os cálculos da equipe de monitoramento, deverá retornar à zona de aproximação da Terra em 2029, quando chegará a apenas 40.000 quilômetros do planeta — muito próximo da região onde ficam os satélites artificiais. Para efeitos de comparação, nosso satélite natural, a Lua, está a uma distância de cerca de 384.000 quilômetros; o Apophis, quando da sua aproximação, em 2029, estará 9 vezes mais perto da Terra! No entanto, há sempre aqueles que celebram oportunidades como esta, em 8 anos será a primeira vez que os astrônomos terão a oportunidade de observar um asteroide tão de perto. Ainda segundo Reddy, do número total das rochas espaciais observadas, pelo menos 107 delas passaram pelo nosso planeta a uma distância inferior a da Lua. O acercamento mais significativo, no entanto, foi o de uma pequena rocha, o 2020 VT4, que tangenciou o nosso planeta a apenas 400 quilômetros acima do Oceano Índico.

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2021
- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

CRÔNICA丨Perda

Afrânio era um aprendiz de tipógrafo na Corte que, depois do trabalho nas oficinas da Rua da Guarda Velha,...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img