Será a primeira entrevista concedida pelo suspeito sobre o caso

Há muitos anos, o assassinato do menino Evandro Ramos Caetano, em 1992, na cidade de Guaratuba, Paraná, ganhou notoriedade na mídia e foi acompanhada por milhares de espectadores. Acusações, disputas políticas, intrigas, um suposto ritual satânico, tráfico de crianças… Todos esses elementos convergem para tornar o caso Evandro um dos mais intrigantes do país.

Também chamado de O Caso das Bruxas de Guaratuba, a história tem como pivôs Celina e Beatriz Abagge, respectivamente viúva e filha do ex prefeito da cidade. As mulheres foram acusadas de serem as responsáveis pela morte da criança, junto com Osvaldo Marceneiro – à época acusado de realizar rituais de bruxaria – Vicente de Paula Ferreira, Davi dos Santos Soares, Sérgio Cristofolini e Airton Bardelli. Todas essas pessoas eram de alguma forma ligadas à família Abagge e Osvaldo.

As reviravoltas ocorridas renderam ao caso o julgamento mais longo da história do país, com dossiês, vídeos e novas descobertas, com o passar dos anos. De tão controverso, o Caso Evandro ganhou uma seção especial no Projeto Humanos, criação de Ivan Mizanunk. O podcast ganhou fama e a partir do roteiro de Ivan a Globoplay lançou o documentário O Caso Evandro. A produção é baseada nas milhares de páginas do processo e nas evidências encontradas, trazendo também reconstituição dos fatos e entrevistas com os acusados e acusadores.

Até o presente momento, apenas duas pessoas não haviam se manifestado; o principal acusado, Osvaldo Marcineiro, e Diógenes Caetano, um parente da criança que se tornou o porta voz da família durante o desenrolar do caso. Uma figura estranha, diga-se de passagem, mas o que surpreendeu a todos foi Osvaldo Marcineiro, que se colocou à disposição para uma entrevista que se tornará um episódio extra.

Osvaldo é uma das principais peças deste jogo e alega que não havia ido à mídia por medo de represálias, porém, o documentário o encorajou. Esta será a primeira entrevista dada por Osvaldo, que alega ter confessado o crime sob tortura. O diretor da série, Aly Muritiba, afirma em entrevista cedida à Patrícia Kogut, colunista do jornal o Globo, que esse será o clímax do documentário. O episódio irá ao ar nesta quinta, dia 8.

O grande momento do episódio é a entrevista com o Osvaldo, algo que muita gente espera há 29 anos. O relato é inédito, muito bonito e emocionante.

– Aly Muritiba em entrevista a Patrícia Kogut

Encontra-se oportunidade para fazer o mal cem vezes por dia e para fazer o bem uma vez por ano.

– Voltaire

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

fim
Revista Esmeril - 2021 - Todos os Direitos Reservados

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views :