16 C
São Paulo
terça-feira, 19 outubro, 2021

Para Ler e Celebrar: 8 obras da Literatura para o Dia do Livro Infantil

Revista Mensal
Larissa Castelo Branco
Bibliotecária em hiatus que se aventura na escrita, revisora textual, metida a cinéfila e apaixonada por Comunicação e Literatura. Em constante batalha contra a desinformação e a histeria coletiva, aprendeu com a esquerda como um ser humano não deve ser.

A Educação de uma criança deve começar pelo seu imaginário

No dia 18 de abril, comemora-se o Dia do Livro Infantil. A data faz parte do calendário literário em comemoração ao aniversário de Monteiro Lobato, autor do célebre Sítio do Pica Pau Amarelo e alvo favorito da militância ignorante; assunto para outra pauta.

Há intenções louváveis na instituição desta data. Entretanto, há de se comentar que o incentivo da leitura aos pequenos é um exercício diário, uma ação conjunta entre família e escola, auxiliando a criança a trilhar um caminho rumo ao pensamento crítico e aprimoramento pessoal, a partir das lições contidas nas histórias.

A formação de grandes leitores começa em casa, com tempo, dedicação, paciência e principalmente boas escolhas.

A criança, por ser um indivíduo em formação, absorve tudo aquilo que lhe é apresentado e reproduz tudo que vê e ouve. Assim, é de imensa importância construir junto aos filhos o hábito de optar por histórias que contenham conteúdos que aflorem sua sensibilidade e raciocínio.

Infelizmente, não é possível afirmar que toda produção literária feita para crianças é edificante. Afinal, há por aí livros biográficos de Youtubers imitadores de foca e outras produções de caráter duvidoso.

A educação de uma criança é o pilar para a formação de um adulto com capacidade de questionar tudo aquilo que o mundo lhe oferece e deve ser observada de perto pelos pais e familiares, valorizando o que o mundo da Literatura tem de melhor.

Contra os inimigos da cognição, os livros representam um sopro de lucidez para aqueles que desejam criar seus filhos longe de todo conteúdo maléfico. Para ajudar nesta empreitada, este ensaio traz 8 obras da literatura infanto juvenil que marcaram a infância de gerações.

1. O Escaravelho do Diabo (Lúcia Machado de Almeida)

Eis aí uma obra que não pode jamais passar despercebida em qualquer escrito sobre Literatura Infanto Juvenil. O curioso caso de um serial killer que só ataca pessoas ruivas e mexe com toda a toda de Vista Alegre.

Lançado em 1963, O Escaravelho do Diabo foi incorporado à inesquecível Coleção Vagalume, na década de 70. Um verdadeiro clássico.

2. Uma Lagarta Muito Comilona (Eric Carle)

Inserir a criança no mundo dos números nem sempre é uma fácil. Ainda bem que, em 1963, Eric Carle lançou o grande sucesso Uma Lagarta Muito Comilona, que conta a história de uma lagarta que come tudo que vê pela frente.

O livro é recomendado para crianças de 0 a 3 anos e sua apresentação, sem dúvida, é uma atração à parte. Repleto de cores e de formato pop up, ensina as crianças a contar de 1 a 10.

3. Bisa Bia, Bisa Bel (Ana Maria Machado)

Memórias e afeto são a mistura perfeita que pautam uma das obras mais célebres de Ana Maria Machado. A história conta como a menina Isabel ficou encantada com a fotografia de sua falecida bisavó Bia e, a partir disso, estabelece uma relação de confidência e muito amor.

Lançado na década de 80, a obra é um maravilhoso referencial para transmissão de valores às gerações futuras e carrega a importante lição sobre como o passado é um ponto de referência para a construção da identidade individual.

4. Fábulas (Monteiro Lobato)

O anfitrião deste artigo nos presenteia com sua obra Fábulas, na qual reinventa histórias clássicas de La Fontaine e Esopo.

A antologia é composta por 74 fábulas revisitadas sob a ótica de Lobato e cada uma delas carrega consigo uma lição de cunho moral sobre temas diversos: amor familiar, egoísmo, amizade e honestidade.

Para adquirir com desconto clique aqui.

5. Vinda com a Neve (Odete de Barros Mott)

Essa incrível estória se passa na China, exalta a generosidade de uma família pobre que, apesar das dificuldades, acolhe uma bebê órfã deixada em meio à neve, sem saber o que o destino lhes reservou.

Lançada em 1982, Vinda com a Neve é um conto maravilhoso sobre a exaltação do bem e do amor puro.

6. O Menino do Dedo Verde (Maurice Druon)

Como encontrar a esperança em meio às dificuldades da vida? O menino Tistu nos ensina.

Nascido com o dedo polegar de cor verde, o garoto tem o poder de tornar tudo mais bonito com o toque de sua mão; segredo compartilhado com seu fiel amigo Bigode.

Ainda que tenha sido lançado em 1957, o enredo ainda deslumbra pela doçura que trata sobre a resiliência, simplicidade e ingenuidade das crianças, que conseguem ver soluções simples para problemas que nós, os adultos, não conseguimos resolver.

Para adquirir com 12% de desconto clique aqui.

7. O Jardim Secreto (Frances Rodgson Burnett)

Uma amizade improvável surge entre Mary Lennox, órfã deixada na casa de seu tio após a morte de seus pais e de sua babá, e Colin, seu primo, um garoto com graves problemas de saúde.

Em suas andanças pela residência, Mary se depara com o Jardim Secreto, fechado há 10 anos, e movida por seu ímpeto, resolve entrar para saber o que existe lá. A partir deste episódio, o jardim passa a ser cenário para uma história de superação, amizade e sobre o poder do pensamentos positivos e das boas atitudes.

O livro foi lançado em 1911 e ganhou uma versão em filme em 1993.

Para adquirir com 12% de desconto clique aqui.

8. Os Três Mosqueteiros (Alexandre Dumas)

Os aventureiros de plantão serão envolvidos pelas façanhas de Athos, Por­thos, Aramis e D’Artagnan, que empunhados de suas espadas, protagonizam uma das obras mais significativas para a Literatura Universal.

Os valores contidos na obra são de valor incalculável para os jovens leitores: fidelidade, honra e liberdade dentre de uma perspectiva humanista.

Lançado em 1844, uma das obras máximas de Dumas ainda permanece viva no imaginário das gerações.

Para adquirir com 17% de desconto clique aqui.


“E se as histórias para crianças passassem a ser de leitura obrigatória para os adultos? Seriam eles capazes de aprender realmente o que a tanto tempo têm andado a ensinar”

– José Saramago

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2021
- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

Carta aberta a Rafael Nogueira

Para nós, a figura de Rafael representa um sopro de sensatez e sabedoria que outros nomes da área nem de longe possuem, dando início a uma era que há muito esperávamos: a quebra da hegemonia da esquerda nos campos culturais e informacionais.
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img