23.6 C
São Paulo
domingo, 19 setembro, 2021

O desastroso acordo de ”paz” entre Chamberlain e Hitler

Revista Mensal
Jonas Buccinihttp://www.revistaesmeril.com.br
Patriota, Conservador e Entusiasta da História Militar!

Um ano antes do início do conflito, as potências cederam territórios em uma fracassada tentativa de garantir a paz

Após Adolf Hitler (1889-1945) e sua gangue do Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães (NSDAP) conquistarem o poder absoluto na Alemanha, iniciaram os planos de retomada dos territórios germânicos perdidos após o Tratado de Versalhes (1919), assinado após a derrota na Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

German territorial losses, Treaty of Versailles, 1919 [LCID: ger71020]
Perdas territoriais da Alemanha devido ao Tratado de Versalhes (1919). Créditos: https://encyclopedia.ushmm.org/content/pt-br/map/german-territorial-losses-treaty-of-versailles-1919

Mas a intenção não era só retomar os territórios perdidos, mas a criação de um ”Großgermanisches Reich” (Grande Reich Germânico). O anseio predador por novos territórios na visão geopolítica Nacional-Socialista Alemã tinha raízes no antigo conceito do antropogeográfo Friedrich Ratzel. Almejavam um ”Lebensraum” (Espaço Vital) para o povo alemão, que seria obtido através da”Drang nach Osten” (Necessidade de Ir para o Leste).

Mapa teórico do ‘Großgermanisches Reich” (Grande Reich Germânico) e seu ”Lebensraum” (Espaço Vital). Créditos: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Greater_Germanic_Reich.png

Em março de 1936, Hitler retoma a Renânia, através de uma pequena força expedicionária. Em março de 1938 ocorre o ”Anschluß” (Anexação) da Áustria pela Alemanha. Em abril de 1938, Hitler agora mirava os Sudetos de população alemã no oeste da Tchecoslováquia.

Ao ver esse avanço alemão desenfreado no continente europeu, elevando a temperatura em tensões com governo tchecoslovaco, as potências ocidentais, encabeçadas pelo primeiro-ministro britânico Neville Chamberlain, concordam em ceder os territórios aos alemães.

Nem a França, nem o Reino Unido se sentiam preparados para defender militarmente a Tchecoslováquia, entretanto, estavam dispostos a evitar um confronto militar com a Alemanha a (quase) qualquer custo.

Neville Chamberlain: A Failed Leader in a Time of Crisis - The New York  Times
O Primeiro-ministro Neville Chamberlain e o Führer Adolf Hitler em Setembro de 1938. Créditos: https://www.nytimes.com/2019/06/10/books/review/tim-bouverie-appeasement.html

Em setembro de 1938 ocorre o ”Acordo de Munique” (sem participação da Tchecoslováquia), no qual Alemanha, Grã-Bretanha, França e Itália fecham um ”acordo de paz preventivo’’ para cessar as hostilidades belicistas do Regime Nazista no continente. Hitler prometia que os Sudetos tchecos seriam sua última reivindicação territorial na Europa.

Chamberlain Declares “Peace for Our Time” - HISTORY
O Primeiro-ministro Neville Chamberlain com o acordo em mãos, 30 de Setembro de 1938. Créditos: https://www.history.com/news/chamberlain-declares-peace-for-our-time-75-years-ago

O primeiro-ministro britânico Neville Chamberlain, na volta de sua reunião com Adolf Hitler, foi louvado por uma multidão como um magnânimo do estadismo, exibindo orgulhosamente o pedaço de papel que prometia garantir a harmonia e a estabilidade na Europa. Nessa ocasião afirmou ter obtido ”paz com honra”. “Eu acredito que é a paz para o nosso tempo”. finalizou.

Photo] British Prime Minister Neville Chamberlain approaching press  microphones at Heston Aerodrome near London, England, United Kingdom, upon  his return from the Munich Conference, 30 Sep 1938. Note 2 Lockheed Super  Electras. |
O Primeiro-ministro Neville Chamberlain no aeródromo de Heston perto de Londres, Inglaterra, Reino Unido, após seu retorno da Conferência de Munique, 30 de Setembro de 1938. Créditos: https://ww2db.com/image.php?image_id=17273

No cenário político britânico, o conservador Winston Churchil alertou para a fragilidade desse acordo perante um inimigo tão astuto e sem intenções reais de esmorecer. Declarando: ”você teve que escolher entre a guerra e a desonra. Você escolheu a desonra e terá guerra. ”

Prime Minister Winston Churchill - House of Windsor
Winston Churchill. Em 10 de maio de 1940, Neville Chamberlain renunciou e Churchill tornou-se o primeiro-ministro do tempo de guerra. Créditos: https://houseofwindsor.weebly.com/prime-minister-winston-churchill.html

Poucos meses depois, em março de 1939, a Alemanha ocupava o restante do território da Tchecoslováquia. Em 1º de Setembro de 1939, Hitler invadiria a Polônia, iniciando a Segunda Guerra Mundial. Posteriormente também marcharia rumo à Dinamarca, Noruega, Luxemburgo, Holanda, Bélgica e a França.

Mapa dos territórios que a Alemanha Nazista conquistou em seu ápice de expansão durante o conflito. Créditos: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:World_War_II_in_Europe,_1942-pt.svg

O Acordo de Munique tornou-se sinônimo de fraqueza na tentativa de apaziguar os ânimos, principalmente ao aceitar acordos com um inimigo astuto e ardiloso.

Today in History: Oct. 6 | WTOP
Desfile da Vitória Militar Alemã, em 5 de outubro de 1939, Varsóvia (Polônia). Créditos: https://www.toscanaoggi.it/Opinioni-Commenti/80-anni-dalla-Seconda-guerra-mondiale-il-nemico-e-ancora-il-totalitarismo

Referência

Munich Agreement, Britannica, acessado pela última vez em 11 de Setembro de 2021 – https://www.britannica.com/event/Munich-Agreement


Muito embora grandes extensões da Europa e antigos e famosos Estados tenham caído ou possam cair nos punhos da Gestapo e de todo o odioso aparato do domínio nazista, nós não devemos enfraquecer ou fracassar

— Primeiro-ministro do Reino Unido, Winston Churchill, trecho do discurso “We Shall Fight on the Beaches“(Lutaremos nas Praias). Câmara dos Comuns, Parlamento do Reino Unido, 4 de Junho de 1940

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

A TERCEIRA GUERRA MUNDIAL JÁ COMEÇOU?

Guerra Biológica (Vírus), Guerra Psicológica (Mídia), Guerra Econômica (Embargos) e Guerra Cibernética (Instabilidade em Aplicativos) “A guerra não é mais...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img