23.5 C
São Paulo
sábado, 28 maio, 2022

HOJE NA HISTÓRIA | Alusivo do Exército Brasileiro para o Dia da Vitória na Europa

Revista Mensal
Jonas Buccinihttp://www.revistaesmeril.com.br
Patriota, Conservador e Entusiasta da História Militar!

Em 8 de maio de 1945, Alemanha assinava em Berlim a capitulação ante às forças aliadas

Em 08 de maio de 1945, os representantes da Alemanha, na presença do Alto Comando das Forças Aliadas e do Alto Comando das Forças Armadas Soviéticas, assinaram em Berlim a ata final de rendição que entrou em vigor a partir da meia-noite do mesmo dia.

Celebrações do VE Day em 1945. @Fonds 1266, Item 96241.

O Dia da Vitória, também lembrado como o V-E Day (Victory in Europe Day), é a data formal da derrota da Alemanha Nazista e a Vitória do grupo dos Aliados na Europa. Um dia antes, no dia 7 de maio de 1945, um documento preliminar da rendição foi assinado na cidade de Rheims (França). O conflito ainda seguiria no Pacífico, contra as forças do Império Japonês, que iriam se render apenas em 2 de setembro de 1945.

Jornal brasileiro anunciando o fim do conflito na Europa. http://memoria.oglobo.globo.com/jornalismo/primeiras-paginas/o-lsquovrsquo-da-vitoacuteria-8899256

A Força Expedicionária Brasileira (FEB) foi a força militar brasileira que contou com 25.445 soldados responsáveis pela participação do país na Segunda Guerra Mundial no Teatro de Operações do Mediterrâneo (Aliados), especificamente na Itália.

Segue o Alusivo do Exército Brasileiro sobre a data:


Transcorridos 77 anos da rendição incondicional das forças nazifascistas, que assinalou o término da Segunda Guerra Mundial, rendemos nossa homenagem aos homens e às mulheres das nações aliadas que, com coragem, sacrifício e devoção, combateram a opressão, a tirania e o totalitarismo das potências do Eixo.

O dia 8 de maio de 1945 guarda um profundo significado histórico, pois assinala o triunfo das forças democráticas sobre a opressão no mais abrangente e atroz conflito da humanidade.

Depois de romper sua neutralidade inicial, devido ao torpedeamento de navios mercantes brasileiros por submarinos alemães, o Brasil declarou guerra à Alemanha e à Itália no dia 31 de agosto de 1942. Nesse contexto, após ingente esforço de mobilização, foi criada a Força Expedicionária Brasileira (FEB), formada por cerca de 25 mil jovens combatentes oriundos de diversas regiões do País. O Brasil foi o único país da América Latina que participou diretamente dos conflitos na Europa, e nossa participação nesse teatro de operações tornou-se decisiva para a vitória aliada. A Marinha do Brasil responsabilizou-se pelo patrulhamento de nossas águas territoriais, pela escolta e proteção dos comboios e pela defesa de nossa costa. Nossa Força Aérea, além de ter conduzido o patrulhamento aéreo do litoral, destacou-se pelo desempenho da Esquadrilha de Ligação e Observação e do 1º Grupo de Aviação de Caça nos céus da Itália.

O 1º Escalão da FEB, chefiado pelo General Zenóbio da Costa, desembarcou na Itália em julho de 1944. Logo depois de um curto período de treinamento e aclimatação, entrou em ação, substituindo as forças norte-americanas nos postos avançados da Linha Gótica. As primeiras vitórias das armas brasileiras ocorreram em setembro de 1944 com a ocupação de Massarosa, a tomada de Camaiore e a queda de Monte Prano.

No início de 1945, nossos valorosos pracinhas venceram seu maior desafio operacional – Monte Castelo. Somente a conquista daquelas alturas permitiria às forças do IV Corpo de Exército abrir o prosseguimento em direção a Bolonha, objetivo do XV Grupo de Exércitos Aliados. Nesse contexto, em 21 de fevereiro, a FEB desencadeou o ataque às alturas do Castelo, tendo a 10ª Divisão de Montanha norte-americana a missão de conquistar Della Torracia no flanco da tropa brasileira. Travou-se renhido combate, mas os destemidos brasileiros avançaram, determinados a conquistar a posição inimiga. Assim, às 17h30min, nossos pracinhas alcançaram o objetivo do ataque.

No prosseguimento da chamada Ofensiva da Primavera, Montese, localidade-chave para o acesso ao vale do rio Panaro, foi conquistada, caracterizando o desmoronamento das defesas germânicas naquele setor. Após a vitória em Montese, a FEB iniciou o aproveitamento do êxito investindo sobre Zocca. A conquista dessa localidade deu início à perseguição no vale do rio Pó. As últimas batalhas ocorreram no fim de abril, em Collecchio e em Fornovo di Taro. Nessa derradeira ação, os efetivos da FEB, em inferioridade numérica, cercaram os remanescentes de quatro divisões inimigas e obtiveram a sua rendição, feito considerado único em todo o teatro de operações europeu durante a Segunda Guerra Mundial.

A bravura e a solidariedade sobejamente demonstradas pelos brasileiros na Campanha da Itália ensejam o perene sentimento de gratidão do povo italiano.

Soldados de Caxias! Neste aniversário do Dia da Vitória, reverenciamos a memória e prestamos justo tributo de respeito a todos aqueles que enfrentaram o combate e, sobretudo, a todos os que perderam suas vidas em defesa da Democracia, da Justiça e da Liberdade.

Que o grito da vitória que ecoou nas escarpas do norte da Itália continue a inspirar-nos na defesa dos valores mais caros e altivos de nossa Pátria, e que a lembrança dos feitos dos pracinhas brasileiros permaneça inesquecível em nossos corações!

Salve a Força Expedicionária Brasileira!

Salve o Dia da Vitória!

– Exército Brasileiro, Brasília-DF, 8 de maio de 2022.


Com informações do Exército Brasileiro


“Por mais terras que eu percorra não permita, Deus, que eu morra sem que volte para lá. Sem que leve por divisa esse ”V” que simboliza a Vitória que virá!”.

– Trecho da ”Canção do Expedicionário”.

Gosta do nosso conteúdo? Assine a Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2022
- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

A TERCEIRA GUERRA MUNDIAL JÁ COMEÇOU?

Guerra Biológica (Vírus), Guerra Psicológica (Mídia), Guerra Econômica (Embargos) e Guerra Cibernética (Instabilidade em Aplicativos) “A guerra não é mais...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img