27.1 C
São Paulo
quinta-feira, 27 janeiro, 2022

O Pacto Anti-Comunista entre a Alemanha Nazista e o Império Japonês

Revista Mensal
Jonas Buccinihttp://www.revistaesmeril.com.br
Patriota, Conservador e Entusiasta da História Militar!

No final de Novembro (1936), Alemanha e Japão firmam acordo contra a Internacional Comunista

Num encontro realizado em 25 de novembro de 1936, entre as potências da Alemanha e do Japão, é firmado o Pacto Anti-Comintern. O acordo foi ostensivamente redigido contra a Internacional Comunista (Comintern) fundada em 1919, e implicitamente contra a União Soviética.

Imagem superior: O assessor de Relações Exteriores de Hitler, Joachim von Ribbentrop, e o embaixador japonês Kintomo Mushanokōji assinam o Pacto Anti-Comintern em Berlim, 25 de novembro de 1936. Créditos: Museu Imperial da Guerra, B542 GSA 290.

O pacto fazia parte das tentativas desesperadas de Adolf Hitler obter um bloco internacional, para então conseguir contrapor um dos seus maiores inimigos ideológicos à nível das relações mundiais.

Pôster de propaganda italiana retratando samurais japoneses afundando navios aliados, Gino Boccasile, 1942.

A Itália ingressaria no pacto em novembro do ano seguinte (1937). O Japão se retiraria do mesmo, após indignação com o ”Pacto de Não Agressão Germano-Soviético”, firmado entre os nazistas e soviéticos em agosto de 1939.

O Acordo Alemão-Japonês contra a Internacional Comunista

O Governo do Reich Alemão e o Governo Imperial Japonês, reconhecendo que o objetivo da Internacional Comunista, conhecido como Comintern, é desintegrar e subjugar os Estados existentes por todos os meios ao seu dispor; Convencidos de que a tolerância da interferência da Internacional Comunista nos assuntos internos das nações não só põe em perigo a sua paz interna e bem-estar social, mas também é uma ameaça à paz do mundo; desejosos de cooperar na defesa contra a subversão comunista; concordaram com o seguinte

Artigo 1: Os Altos Estados Contratantes concordam em informar-se mutuamente sobre as atividades da Internacional Comunista, em consultar-se sobre as medidas preventivas necessárias e em realizá-las em estreita colaboração.

Artigo 2: As Altas Partes Contratantes convidarão conjuntamente terceiros Estados cuja paz interna esteja ameaçada pelas atividades subversivas do comunista: Internacional a adotar medidas defensivas no espírito deste acordo ou a tomar parte no presente acordo.

Artigo 3: O texto alemão e japonês do presente acordo devem ser considerados o texto original. Entra em vigor na data da sua assinatura e permanecerá em vigor por um período de cinco anos. Antes de expirar este período, as Altas Partes Contratantes chegarão a um entendimento sobre os métodos posteriores de sua cooperação.

Protocolo Suplementar [ao Acordo Alemão-Japonês contra a Internacional Comunista]

Por ocasião da assinatura de hoje do acordo contra a Internacional Comunista, os plenipotenciários abaixo assinados acordaram o seguinte:

a) As autoridades competentes dos dois Altos Estados Contratantes trabalharão em estreita colaboração nos assuntos relativos ao intercâmbio de informações sobre as atividades da Internacional Comunista, bem como nas medidas de investigação e defesa contra a Internacional Comunista.

b) As autoridades competentes dos dois Estados Altamente Contratantes tomarão, no âmbito das legislações vigentes, medidas severas contra aqueles que, em seu país ou no exterior, se dediquem direta ou indiretamente ao serviço da Internacional Comunista ou promovam suas atividades subversivas.

c) A fim de facilitar a cooperação das autoridades competentes prevista na alínea a), será constituída uma comissão permanente. Neste comitê serão consideradas e discutidas as outras medidas defensivas necessárias para a luta contra as adividades subversivas da Internacional Comunista.

Texto do Protocolo Adicional Secreto ao Acordo Alemão-Japonês

O Governo do Reich Alemão e o Governo Imperial Japonês, reconhecendo que o Governo da URSS está trabalhando para a realização dos objetivos da Internacional Comunista e pretende empregar seu exército para esse fim; Convencidos de que este fato ameaça não apenas a existência dos Estados Altamente Contratantes, mas põe em perigo a paz mundial da maneira mais grave; a fim de salvaguardar os seus interesses comuns acordaram o seguinte:

Artigo 1: Caso um dos Altos Estados Contratantes se torne objeto de ataque não provocado ou ameaça de ataque pela URSS, o outro Estado Altamente Contratante obriga-se a não tomar medidas que possam amenizar a situação da URSS. na ocorrência do parágrafo 1, os Estados Altos Contratantes consultar-se-ão imediatamente sobre as medidas a serem tomadas para salvaguardar seus interesses comuns.

Artigo 2: Durante a vigência do presente Acordo, os Estados Altamente Contratantes não celebrarão nenhum tratado político com a URSS contrário ao espírito deste Acordo, sem consentimento mútuo.

Artigo 3: O texto alemão e japonês do presente acordo devem ser considerados o texto original. O acordo entra em vigor simultaneamente com o acordo contra a Internacional Comunista assinado hoje e permanecerá em vigor pelo mesmo período.


Referência

Anti-Comintern Pact, Britannica, acessado pela última vez em 26 de Novembro de 2021 – https://www.britannica.com/event/Anti-Comintern-Pact

Presseisen, Ernst L. (1958). Germany and Japan: A Study in Totalitarian Diplomacy 1933–1941. Den Haag: Springer-Science + Business Media. doi: 10.1007 / 978-94-017-6590-9. ISBN 9789401765909 . pp. 327–328.


Enquanto a filosofia que declara uma raça superior e outra inferior não for finalmente e permanentemente desacreditada e abandonada; enquanto não deixarem de existir cidadãos de primeira e segunda categoria de qualquer nação; enquanto a cor da pele de uma pessoa não for mais importante que a cor dos seus olhos; enquanto não forem garantidos a todos por igual os direitos humanos básicos, sem olhar a raças, até esse dia, os sonhos de paz duradoura, cidadania e governo irão continuar a ser uma ilusão fugaz, a ser perseguida mas nunca alcançada

— Liga das Nações, Discurso da Majestade Imperial Haile Selassie I (Ras Tafari), Imperador da Etiópia, 1936

Assine Esmeril e tenha acesso a conteúdo de Alta Cultura. Assine!
- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

A TERCEIRA GUERRA MUNDIAL JÁ COMEÇOU?

Guerra Biológica (Vírus), Guerra Psicológica (Mídia), Guerra Econômica (Embargos) e Guerra Cibernética (Instabilidade em Aplicativos) “A guerra não é mais...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img