13.4 C
São Paulo
quinta-feira, 21 outubro, 2021

Gleisi Hoffman tenta destinar parte da verba das transmissões de jogos para torcidas organizadas

Revista Mensal
Larissa Castelo Branco
Bibliotecária em hiatus que se aventura na escrita, revisora textual, metida a cinéfila e apaixonada por Comunicação e Literatura. Em constante batalha contra a desinformação e a histeria coletiva, aprendeu com a esquerda como um ser humano não deve ser.

Deputada tentou inserir “Jabuti” para beneficiar as “Organizadas”

A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffman (PT-PR), aproveitando-se do PL 2336-2021, tentou incluir uma emenda que inclui as torcidas organizadas na participação dos lucros das transmissões. O PL é conhecido como Lei de Mandante e confere ao time da casa autonomia para negociar os direitos de transmissão de seus jogos.

A petista agiu sob a alegação de que as torcidas organizadas promovem “festa nas nossas arenas e desenvolvem muitas ações sociais junto aos participantes”. A deputada também afirma que as organizadas promoveram mudanças na maneira de comemorar e torcer, usando como exemplo a “ôla”, tradicional coreografia realizada em estádios.

Em seu Twitter, a parlamentar alega:

As torcidas organizadas precisam ter direito à participação na divisão da verba dos jogos. Fazem a festa nas nossas arenas e desenvolvem muitas ações sociais junto aos participantes. Por isso, apresentei emenda ao PL 2336 que trata das regras para negociar transmissões.

Gleisi Hoffmann

Ainda de acordo com a deputada:

“Hoje, esse benefício está a serviço dos jogadores que fazem parte da partida, mas se faz necessário inserir as Torcidas Organizadas e Uniformizadas nessa divisão, pelos fatores apresentados acima. Os trabalhos que essas instituições exercem em prol da sociedade, sobretudo a população mais carente, merece melhor estruturação, que poderá vir com o auxilia e a participação das mesmas nessa divisão”,

Gleisi Hoffmann

É interessante decodificar nas falas de Gleisi a tentativa de imposição de suas vontades absurdas e desnecessárias. A ordem velada na expressão “precisam ter direito à participação” soa como uma tentativa de obrigar o financiamento de iniciativas que nada têm a ver com a Administração Pública, tampouco com o recebimento de verbas do Poder Público.

O texto passou por análise e foi rejeitado por seu relator Julio César Ribeiro (Republicanos), tão logo após a protocolização da emenda – o famoso “Jabuti” -, segundo o Portal IG.

Com informações do Portal IG e perfil oficial de Gleisi Hoffmann no Twitter


Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2021
- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

Carta aberta a Rafael Nogueira

Para nós, a figura de Rafael representa um sopro de sensatez e sabedoria que outros nomes da área nem de longe possuem, dando início a uma era que há muito esperávamos: a quebra da hegemonia da esquerda nos campos culturais e informacionais.
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img