O veículo de comunicação oficial do Vaticano mantém um boletim semanal totalmente em Latim

Rezar e estudar são atividades com poder de erigir civilizações. Se o agente estuda o antigo idioma por meio do qual a cultura movimentara-se durante o transcurso de dois milênios, há um excelente veículo de comunicação que pode ajudá-lo a prosseguir com os estudos. Não só. O canal de comunicação oficial do Vaticano, o Vatican News, disponibiliza semanalmente boletins papais nos quais o Sumo Pontífice torna público suas considerações sobre os últimos acontecimentos no mundo; o Papa procura dirigir-se especialmente àqueles que tenham sofrido grandes dificuldades. Tudo em Latim.

No último boletim, por exemplo, o Santo Padre comentou sobre sua alta e consequente saída do hospital Gemelli, e, entre outros temas, envia uma mensagem de condolências às vítimas do incêndio em hospital no Iraque. Nos últimos dias, em função das circunstâncias em torno da celebração das missas em Latim, o Papa decidiu restringir o uso do idioma nos ritos, que agora dependerão da exclusiva autorização do bispo. O Latim é importante, objetivamente. É importante para a conquista da Cultura. O domínio da Cultura Clássica não é o meio exclusivo de ascender intelectualmente, de expandir os horizontes da própria consciência e entender melhor a realidade, mas é um meio eficaz.

Com informações do Vatican News e do Dicionário de Máximas e Expressões em Latim, Pöppelmann, Christa, Livros Escala Editora, São Paulo, 2010, adaptado do original “Nomen est omen” por Ciro Mioranza.

“Ad maiorem Dei gloriam”. “Para a maior glória de Deus”.

Papa Gregório Magno c. 540-604. “(…) pietas vicit” (a piedade vence), escreveu o Papa Gregório I, em seus Diálogos. A primeira parte, muitas vezes abreviada em AMDG, mais tarde tornou-se o lema da Societas Jesu (Sociedade de Jesus ou Companhia de Jesus), a Ordem religiosa dos Jesuítas. Provavelmente foi transmitida à Ordem por seu fundador, o nobre basco Inácio de Loyola (1491-1556). O compositor Johann Sebastian Bach (1685-1750) costumava assinar suas obras com as iniciais AMDG.

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views :