Saiba tudo sobre as batalhas judiciais que podem alterar o resultado do pleito norte-americano dado como ganho

Já se foram mais de duas semanas desde a sombria batalha nas urnas entre Donald Trump e Joe Biden mas o impasse entre Republicanos e Democratas ainda está bem distante de ser sacramentado. Apesar de a mídia globalista tentar forçar a vitória de Biden a qualquer custo, a situação sob judice de seis estados norte-americanos impede que o resultado seja divulgado em definitivo, de acordo com a Constituição dos Estados Unidos da América.

A seguir, confira um balanço especial da atual situação onde a guerra entre azul (Biden) e vermelho (Trump) continua sem cessar fogo.

Wisconsin

Apesar da desistência da ação judicial movida por cidadãos comuns, a equipe jurídica de Donald Trump pediu a recontagem de votos em alguns condados do estado. A Comissão Eleitoral do Wisconsin já concordou com o requerimento.

Michigan

Ação aberta no Tribunal do Condado de Wayne alegou fraude eleitoral nos procedimentos de contagem de votos. O processo alega que os funcionários do condado permitiram vários processamentos fraudulentos de votos, incluindo dizer aos eleitores para atrasar as cédulas e não verificar assinaturas. Ainda sobre Michigan, o observador e ex-senador Republicano, Patrick Colbeck, afirmou perante à justiça que máquinas de votação usadas em um centro de contagem de votos em Detroit pareciam estar conectadas à Internet. A justiça afirmou que Collbeck não teria provas, mas o acusador recorreu.

Pensilvânia

Republicanos brigam na justiça do estado, alegando que a aceitação de cédulas após 3 de novembro violaria a Constituição. Por conta disso, a campanha de Trump entrou com uma moção em 4 de novembro para se juntar à contestação da Suprema Corte. Em 6 de novembro, o juiz Samuel Alito emitiu uma ordem temporária no caso da Suprema Corte exigindo que a Pensilvânia não aceitasse cédulas que chegaram após a eleição.

Outra disputa inclui cinco petições separadas para a revisão de votos com erros e irregularidades na Filadélfia porque cerca de 8 mil eleitores não imprimiram seu nome ou endereço no espaço fornecido no envelope externo.

Geórgia

Após conclusão da recontagem manual em 19/11, a equipe de Donald Trump disputa a decisão favorável a Joe Biden. Os republicanos alegam que a auditoria negligenciou conferir a correspondência de assinaturas. Portanto, teria aceitado supostos votos ilegais.

Nevada

Duas disputas jurídicas ocorrem neste momento no estado. No último dia 17, os candidatos do Colégio Eleitoral dos Estados Unidos em Nevada comprometidos com o presidente Donald Trump alegaram irregularidades e fraude na eleição presidencial. O concurso, apresentado em Carson City, visa que Trump seja declarado o vencedor ou que a eleição seja totalmente anulada.  

O outro processo visa alterar os procedimentos de verificação de assinaturas usados ​​para processar cédulas. Em 6 de novembro, um juiz federal negou um pedido de liminar ou medida cautelar para bloquear o uso da máquina de verificação de assinaturas. Os Republicanos de Nevada enviaram ao procurador-geral, William Barr, 3.062 alegações de fraudes.

Arizona

Em sua mais recente atualização sobre a recontagem de votos no estado, os Repbulicanos colecionaram uma dura derrota, após o juiz do Tribunal Superior do Condado de Maricopa, John Hannah, rejeitar a ação que visava impedir o Arizona de certificar a vitória de Joe Biden. Em sua decisão, Hannah apenas disse que “o precesso seria inútil”, e se comprometeu a dar explicações detalhadas em breve.

fim
Revista Esmeril - 2020 - Todos os Direitos Reservados

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :