Conheça o contexto histórico e as armas que moldaram o surgimento da maior potência mundial

Em 4 de Julho de 1776, ocorre a declaração de independência das treze colônias americanas contra a Inglaterra. Os colonos americanos não queria ser taxados por um Parlamento no qual não se encontravam representados. Máxima expressa no bordão ”No Taxation Without Representation” (Nenhuma Tributação Sem Representação). Os revolucionários americanos buscavam a conservação das Liberdades que estavam sendo suprimidas.

A Revolução

Uma Revolução através da sonegação de imposto, rebeliões, vandalismos, formação de milícias, porte ilegal de armas, demais tipos de desobediência civil e ditos atos de traição à coroa. Com grandes Homens na liderança como George Washington, Thomas Jefferson, Benjamin Franklin, John Adams, e demais Founding Fathers (Pais Fundadores), ao fim libertaram-se do julgo opressor.

Mas a Liberdade tem um alto preço: a eterna vigilância. Por isso, buscaram através da sua Constituição criar diversos mecanismos para impedir o retorno da Tirania.

”Os Pais Fundadores de nossa nação reconheceram que nós precisamos de governo, mas visto que a essência do governo é a força, e o uso da força é mal, o governo deve ser tão pequeno quanto possível. Os Fundadores pretendiam que tivéssemos uma forma limitada de governo republicano onde os direitos humanos são anteriores ao governo e há o Estado de Direito. Tanto os cidadãos quanto os funcionários do governo estão sujeitos às mesmas leis. O governo intervém na sociedade civil apenas para proteger seus cidadãos do uso da força e de fraude, mas não intervém nos casos de trocas voluntárias e pacíficas. Por outro lado, em uma democracia, a maioria manda seja diretamente, seja através de seus representantes eleitos. A lei é qualquer coisa que o governo determine que seja. Direitos podem ser dados ou tomados.”

– Walter E. Williams, economista americano.
Esta gravura mostra a cena em 4 de Julho de 1776, quando a Declaração de Independência foi aprovada pelo Congresso Continental na Filadélfia, Pensilvânia. O documento, redigido por Thomas Jefferson, Benjamin Franklin, John Adams, Philip Livingston e Roger Sherman, anuncia a separação de 13 colônias britânicas norte-americanas da Grã-Bretanha. A assinatura formal por 56 membros do Congresso começou em 2 de Agosto.

As Armas

O Brown Bess era um mosquete de cano liso de carga pela boca e uma das armas mais comuns da revolução. Embora tenha se originado na Grã-Bretanha e fosse uma arma britânica, foi o mosquete principal usado pelos americanos. Considerando que os colonos eram ex-súditos britânicos, faz sentido.
Esta pistola de pederneira de calibre .67 foi feita em mobília de latão, uma coronha presa com alfinetes, um único tubo de vareta, uma vareta de madeira com a ponta inchada e uma cauda de castor elevada entalhada na coronha ao redor da espiga.

Baioneta era instalada no mosquete e ajudava os soldados no combate corpo a corpo. 
Café da Revolução Americana Tomahawk ou morra
TOMAHAWK (Machadinha): Usada pelos nativos americanos e eficaz no combate corpo a corpo. A machadinha é uma das melhores ferramentas multifuncionais no arsenal de um soldado. Podendo ser usado também para violar portas e quebrar vidros.
Canhões na Revolução Americana
Artilharia: durante a Revolução Americana, os americanos, britânicos e franceses empregaram artilharia como canhões, obuses e morteiros com resultados catastróficos.
Café granada de mão da Revolução Americana ou morrer
As granadas de mão foram usadas durante as maiores batalhas navais da Revolução Americana, mas não agiam como as granadas de mão modernas que exigem que o usuário “puxe o pino” para preparar a granada. Os colonos americanos tiveram que acender um fusível no topo dessas esferas ocas de ferro fundido. Essas granadas de mão eram normalmente usadas para operações de abordagem e eram armas devastadoramente eficazes, lançadas de um lançador experiente.

Que os ideais de Liberdade também possam ecoar nos átrios do povo brasileiro. Sendo nós um dia também: ”Land Of The Free And The Home Of The Brave” (Terra Dos Livres E Lar Dos Bravos).

Don’t Tread On Me!

Referência

The guns of the American Revolution, Britannica, acessado pela última vez em 04 de Julho de 2021 – https://www.britannica.com/video/195113/gunpowder-muskets-American-Revolution

Weapons from the Revolutionary War, The History Junkie, acessado pela última vez em 04 de Julho de 2021 – https://thehistoryjunkie.com/weapons-from-the-revolutionary-war/


” ‘Nós, o povo’ (referência ao preâmbulo da Constituição dos Estados Unidos), dizemos ao governo o que fazer, e não o inverso. ‘Nós, o povo’, somos o motorista, o governo é o carro. E nós decidimos onde deve ele ir, por qual via e quão rápido. ”

– Ronald Reagan, 40.º presidente dos Estados Unidos da América.

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

fim
Revista Esmeril - 2021 - Todos os Direitos Reservados

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views :