21.9 C
São Paulo
domingo, 28 novembro, 2021

Como surgem as tendências?

Revista Mensal

Você já teve curiosidade de saber como surgem as tendências? Então aqui eu te explico

Historicamente falando no período do Renascimento, os plebeus não podiam usar as mesmas roupas que a nobreza, inclusive haviam leis limitando a quantidade de ouro e o tecido que essa população poderia usar em suas vestimentas. Então as tendências nasceram quando os plebeus começaram a imitar os trajes da nobreza, a medida que eles começaram com regularidade a mandar confeccionar novos trajes, apenas para não ter que repeti-los.

Muitos outros acontecimentos históricos influenciaram o cenário da moda, mas sem dúvidas, a invenção do cinema foi um marco grandioso para que as tendências fossem algo geracional e muito relevante nesse mercado. Afinal, as roupas dos grandes astros se tornaram objetos de consumo e é algo que perdura até hoje.

VESTIDOS RENASCENTISTAS

Nós já sabemos que a Moda é cíclica (ou seja, peças que foram usadas em outras décadas podem ser revisitadas e voltam repaginadas na geração atual) porém, como identificar essas tais peças? como lançar exatamente as peças que irão agradar uma massa de pessoas para enfim virarem tendências?

Tudo bem que as passarelas apresentam os conceitos, seja baseado na intuição de uma marca,  no “senso comum” de estilistas ou em apostas específicas. Mas você sabia que há um planejamento de 2 a 3 anos de antecedência para que uma única pecinha viralize e vire objeto de desejo de tantas pessoas?

BUREAUS DE TENDÊNCIAS

Os “bureaus” são agências de tendências que fazem todo esse trabalho de comportamento de consumo em diversos outros segmentos, no caso da moda é um trabalho que antecede anos aos desfiles. Eu costumo dizer que as tendências são uma mistura de ciência com intuição. Afinal esses “bureaus” através de um processo longo e de detalhes analisam o que aconteceu no passado e o que acontece no presente, estudam o comportamento humano, artes e política. Uma gama de indicadores são levados em consideração para que enfim eles enviem os seus prognósticos.

Após isso entram em cena os estilistas que irão despejar toda a sua INSPIRAÇÃO E CRIATIVIDADE, colocando a sua visão e o seu DNA nos seus desfiles e é exatamente isso que é a ESSÊNCIA da Moda. Cada um com seu ponto de vista, cada um com uma história, mesmo recebendo um norte dos bureaus, tudo se conecta e então acontece esse desmembramento da passarela – que vira tendência.

“De maneira geral, tendência é uma combinação conectada a esferas econômicas, políticas e sociais que duram anos e inspiram padrões de comportamentos, movimentos e valores. – e com essa frase, assim eu explico também a origem de tendência e como envolve uma complexidade nesse processo.

Parece tudo muito maravilhoso, né? Porém tirando a lente da “inspiração que a Moda transmite”, esses “bureaus” fazem parte de um mercado que arrecada por ano bilhões de dólares e geralmente nesses negócios tão estratégicos estão acopladas as ideologias. Então você entende como a Moda pode nos influenciar em esferas que achávamos inofensivas e não são.

DESFILE GUCCI 2021

ETAPAS DA TENDÊNCIA

LANÇAMENTO – Desfiles de alta costura de Grifes que expressam suas inspirações nas passarelas, com modelos na maioria da vezes bem extremos. São modelos exclusivos para os chamados “formadores de opiniões”. Aquilo que se repete nas coleções dos estilistas normalmente é o que vira tendência, ou seja, se vemos em 4 ou 5 coleções “brilho”, sem dúvidas, a próxima tendência virá com brilho.


SUBIDA – Quando as peças dos desfiles são adaptadas ainda pra um grupo seleto e exclusivo e que está inclinado a pagar alto.


POPULARIDADE – Quando as grandes cadeias desse mercado começam a lapidar e adaptar ainda mais os lançamentos dos estilistas pensando em deixar essas peças mais casuais e é claro, pensando na realidade econômica de cada País.


PRODUÇÃO EM MASSA – Com a popularidade, podemos definir essa etapa de “produção em massa” em duas características: queda no preço e queda na qualidade, pois esse é o momento que as pessoas já estão usando o que “está na moda” e outras classes sociais são atingidas.


QUEDA E FIM – Quando as pessoas cansam daquela “tendência” e então começam os “sales”. Essas peças podem ser repaginadas ou simplesmente serem deixadas de lado e esquecidas.


As grandes conquistas não são feitas por aqueles que se rendem às tendências, aos modismos passageiros e a opinião popular

— Jack Kerouac

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2021
- Advertisement -spot_img

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

O QUE GOETHE TEM A VER COM MODA?

O outro Goethe: da filosofia à Teoria das Cores
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img