18.5 C
São Paulo
domingo, 5 dezembro, 2021

Vestígios arqueológicos do Cavalo de Troia

Revista Mensal
Vitor Marcolinhttps://lletrasvirtuais.blogspot.com/
Apenas mais um dos milhares de alunos do COF. Non nobis Domine.

Suposta descoberta aconteceu na Turquia

O grande Homero, na Odisseia, narra brevemente a entrega de um presente que passaria à História como símbolo de astúcia, de malícia, de enganação. Durante aquela guerra antiga na qual digladiaram-se gregos e troianos, aqueles, astutos, tiveram a mais original das ideias de guerra: dar um presente para o inimigo. O desfecho do episódio teve força para criar dois sinônimos para armadilha: “Presente de Grego” e “Cavalo de Troia“. Atualmente, a região que testemunhara as ações narradas por Homero está circunscrita pelas fronteiras da Turquia, no sudeste da Europa. Foi lá que, recentemente, um grupo de arqueólogos anunciou a descoberta dos supostos vestígios do lendário presente.

É preciso ter cuidado quando gregos trazem presentes. Pintura de Henri-Paul Motte. Fonte: Domínio Público

Segundo o portal de notícias grego Greek Reporter, os resultados dos testes feitos nos materiais escavados indicam que a descoberta é do período histórico dos conflitos, século XII a.C., e também fornecem dados que corroboram com os registros dos historiadores da época.

As escavações na região das colinas de Hisarlik chegam até 15 metros de profundidade. Os arqueólogos afirmam ter encontrado os vestígios do Cavalo de Troia exatamente sob as ruínas das muralhas da antiga cidade. Os professores da Universidade de Boston, nos EUA, Christine Morris e Chris Wilson, informaram que a antiquíssima estrutura de madeira descoberta tem grandes chances de ser, de fato, do lendário presente dos gregos. “Os testes de datação por carbono e outras análises sugeriram que as peças de madeira e outros artefactos datam dos séculos XII ou XI a.C”, afirmou um dos pesquisadores.

Procissão do Cavalo de Troia, 1733, Giovanni Domenico Tipeolo. Fonte: Domínio Público

“Isso coincide com as datas citadas para a Guerra de Troia por muitos historiadores antigos, como Eratóstenes ou Proclo. A montagem da obra também coincide com a descrição feita por muitas fontes. Não quero parecer muito confiante, mas tenho certeza de que encontramos a coisa real”.

Chris Wilson

Os estudos, naturalmente, devem continuar, e novas informações sobre as descobertas devem ser divulgadas em breve.

Com informações dos portais de notícias UOL e Greek Reporter.

“Os homens são como as ondas, quando uma geração floresce, a outra declina”.

Homero

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

CRÔNICA丨Perda

Afrânio era um aprendiz de tipógrafo na Corte que, depois do trabalho nas oficinas da Rua da Guarda Velha,...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img