18.5 C
São Paulo
domingo, 5 dezembro, 2021

Tirso de Molina: 3 poemas traduzidos

Revista Mensal
Leônidas Pellegrini
Professor, escritor e revisor.

Poeta e dramaturgo barroco, deixou versos de graça notável

Tirso de Molina (1583 – 1648) era o nome com que assinava suas obras literárias Frei Gabriel Téllez, poeta e dramaturgo do Barroco espanhol. Mais conhecido por suas peças, como Don Gil de las Calzas Verdes (traduzida no Brasil) e El Burlador de Sevilla, Molina também deixou versos de leveza e graça notáveis.

A seguir, seguem três de seus poemas traduzidos agora mesmo por este que vos escreve. Sua quadra “Triunfo de Amor” é um convite inevitável a glosas que em breve postarei aqui.

 

I

O Cravo e a Rosa

 

Entre o cravo e a rosa,
qual a flor mais formosa?



O cravo, de bela cor,
e a rosa, de todo amor;
o jasmim de fino odor,
a açucena religiosa,
qual a flor mais formosa?



A violeta apaixonada,
a giesta empoleirada,
a madressilva mesclada,
a flor de linho enciumada.
Qual a flor mais formosa?



Entre o cravo e a rosa,
qual a flor mais formosa?

 

II

Te prometi, ó liberdade amada…

 

Te prometi, ó liberdade amada,
não mais te cativar, nem causar dor;
porém, promessa posta a outro dispor,
como é que pode, enfim, ser obrigada?



Quem jura não amar na vida nada,
e então, vê da vontade o desfavor,
pode as águas do mar na areia pôr,
parar os ventos e a hora eternizada.



Até agora, com nobre resistência,
são penas curtas, leves pensamentos,
por mais que a ocasião seu voo ampare.

Pupilo sou do amor sem obediência,
a mim não se me obrigam juramentos.
Se eu quebrá-los, vontade, não repare.

 

III

O triunfo do Amor

 

Abram alas, deem entrada,

que vem triunfando o Amor;

de uma batalha mortal,

Ele saiu vencedor.


Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

 

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

Finados

Finados   I Dos bisos conheci o Nona e a Nono, avós do pai, bem pouco conhecidos, na verdade, em seus mundos recolhidos, alçados quase...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img