Secretário especial anunciou durante live comandada pelo presidente Jair Bolsonaro detalhes sobre o Prêmio Nacional das Artes

Na onda contrária às fake news que apontavam para uma eventual “destruição” dos incentivos culturais no Brasil, o Secretário Especial da Cultura, Roberto Alvim, divulgou hoje (16/01) os detalhes do novo Prêmio Nacional das Artes, além de projetos desenvolvidos pela pasta, previstos para o decorrer de 2020.

As informações foram compartilhadas com o público durante a live transmitida pelo canal oficial do Facebook do presidente da República, Jair Bolsonaro, que aproveitou para relembrar que “pela primeira vez em décadas” o Brasil contará com um secretário de cultura de verdade “que atende aos interesses da maioria da população brasileira, conservadora e cristã”.

No pronunciamento, Alvim revelou que o Brasil deverá testemunhar nos próximos dias um verdadeiro “renascimento da arte e da cultura nacional”, com atividades alinhadas às transformações políticas atuais do país”.

Sobre o Prêmio Nacional das Artes, Alvim comentou que será o maior edital da história do Brasil, com patrocínio de obras inéditas, peças teatrais, ópera, exposições de novos pintores, novos escritores, música pop, musica erudita até cultura pop, englobando os quadrinhos.

“Quando o senhor Presidente me convidou para assumir a Secretaria, me pediu também para que que salvasse a juventude. E essa é minha missão” – Roberto Alvim

Roberto Alvim ainda revelou detalhes sobre o edital para as artes cinematográficas, previsto para ser publicado até o início de março;

“O edital para cinema terá diversas categorias: curtas, animação, filmes para diretores iniciantes, além de categorias históricas, como filmes sobre a independência brasileira e grandes figuras históricas do país. A intenção é resgatar o conservadorismo em uma arte que dignifique o ser humano”, explicou

Esses recursos (em torno de R$ 20 milhões), segundo Alvim, serão cedidos pela primeira vez de uma forma mais igualitária entre as cinco regiões brasileiras, sem dar preferência para polos mais ricos, como o sudeste.

Gostou da matéria? Assine nossa Revista mensal aqui.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :