Aprovação da Organização Mundial da Saúde ocorreu quase cinco meses depois da liberação no Brasil

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou o uso emergencial da vacina Coronavac, do laboratório Sinovac, nesta terça-feira (1), após análise por um comitê, segundo O Estado de Minas. A vacina requer duas doses para ser eficiente, com intervalo de quatro semanas entre cada.

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) liberou o uso emergencial em 17 de janeiro deste ano. No país ela é produzida pelo Instituto Butantan, através de contrato com o Sinovac. O contrato entre a instituição vinculada ao Governo do Estado de São Paulo e o laboratório chinês gerou polêmica, após reportagem da CNN Brasil sobre supostas cláusulas confidenciais.

Em junho de 2020, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) solicitou informações sobre o contrato, ao Governador João Dória (PSDB/SP), porém, também segundo reportagem da CNN Brasil, o TCE considerou as respostas “genéricas” e cobrou esclarecimentos do Governo de São Paulo.

Com informações de O Estado de Minas e CNN Brasil


O passado é indestrutível, e cedo ou tarde, ele retorna.

– Jorge Luis Borges

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

fim
Revista Esmeril - 2021 - Todos os Direitos Reservados

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar