A nave Zhurong, “deus do fogo”, pousou na Utopia Planitia, a planície da utopia, no hemisfério Norte do Planeta Vermelho

Segundo informações oficiais divulgadas pela Agência Espacial Chinesa (CNSA), o veículo espacial responsável por transportar o robô chinês Zhurong pousou com sucesso na manhã deste sábado, 15 de maio, em Marte. A realização entra para o registro dos feitos históricos da China que, com o sucesso da sua missão, torna-se o terceiro país a pousar no Planeta Vermelho.

Zhurong, que na cultura chinesa faz alusão a um “deus do fogo”, fora o nome escolhido pelos cientistas do grande país do Oriente para o robô que integra a missão Tianwen-1. Para além do robô, a missão tem também uma sonda orbital. O dia da partida aconteceu em julho de 2020, quando o foguete decolou do centro de lançamentos, entrando na órbita de Marte somente em fevereiro de 2021, sete meses depois. O pouso do robô chinês Zhurong aconteceu dias antes do pouso do robô estadunidense Perseverance.

Consta nos registros das conquistas espaciais que, antes da China, os Estados Unidos foram o segundo país a pousar em Marte; em primeiro lugar está a antiga URSS que obteve sucesso com a sua missão Mars 3, em 1971.

Os cientistas conjecturam que o local de pouso do Zhurong, que recebeu o sugestivo nome latino de Utopia Planitia, a planície da utopia, num tempo pretérito de bilhões de anos fora um mar, um lago ou coisa que o valha. As conjecturas científicas, contudo, não dizem se o tal ambiente aquático pululava de vida.

Zhurong é equipado com os seguintes apetrechos tecnológicos: câmeras frontal e multiespectral; radar para exploração do subsolo; detectores de campo magnético; sensores para análise de superfícies e, finalmente, monitores meteorológicos. O robô, assim como todas as naves que operam nessas condições, é movido à energia solar. A Agência Espacial Chinesa informou que o robô deverá concluir o desembarque nos próximos dias. Os cientistas disseram que, em função da distância Terra-Marte, existe um atraso de cerca de 20 minutos para que os dados enviados pelo Zhurong cheguem ao centro de pesquisas, na China.

Com informações do portal TecMundo e Revista Galileu.

“Onde quer que você vá, vá com o coração”.

Frase atribuída a Confúcio, filósofo chinês

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar