Lula arrega novamente e cancela viagem

Paula Marisa
Paula Marisahttps://www.paulamarisa.com.br/clube-marisa
Especialista em educação, palestrante e comentarista política. Meus pronomes são Vossa Majestade/Vossa Alteza.

Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente incansável que prometeu estar presente em cada canto do Brasil, tem mostrado um talento especial para cancelar viagens. Vamos dar uma olhada nas viagens que ele quase fez, mas que por um motivo ou outro, ficaram apenas no papel.

1. Amazonas: A Visita Imaginária às Comunidades Indígenas (Março de 2024)

Ah, o Amazonas! Que belo lugar para uma visita presidencial… se tivesse acontecido. Lula planejou um encontro com líderes indígenas para discutir a proteção da Amazônia, mas acabou sendo “surpreendido” por compromissos emergenciais em Brasília. Quem diria que Brasília poderia ser tão irresistível?

Ah, aquele “compromisso emergencial” que fez o presidente Lula mudar seus planos de passeio pelo Amazonas foi uma crise política daquelas! Uma reforma tributáriazinha básica causou um rebuliço danado no Congresso Nacional, deixando o Lula de cabelo em pé. Ele teve que ficar em Brasília, como um verdadeiro mestre das negociações, tentando convencer os parlamentares a votarem a favor da tal reforma. E olha que ele até queria ir pro Amazonas, viu? Mas prioridades são prioridades.

E pra resolver essa “crise” (ou seria oportunidade?), o Lula teve um estalo genial: liberou a bagatela de R$ 3 bilhões em emendas parlamentares! É claro que isso não tem nada a ver com conseguir votos, né? Afinal, quem precisa de viagem ao Amazonas quando se pode distribuir dinheiro por aí? Essas emendas foram como um passe de mágica para garantir o apoio de todo mundo e facilitar a vida do Lula no Congresso. Estratégia política no seu melhor estilo, não é mesmo?

2. Bahia: Os Projetos de Infraestrutura Invisíveis (Abril de 2024)

Em abril de 2024, os baianos esperavam ansiosamente a presença de Lula para inaugurar estradas e unidades de saúde. Claro, tudo estava pronto, menos a presença do presidente. Problemas logísticos? Talvez. Ou talvez ele simplesmente tenha decidido que a Bahia pode esperar um pouco mais. Afinal, o que são alguns meses ou anos a mais sem infraestrutura adequada?

Ah, abril de 2024 foi um mês movimentado nos bastidores políticos brasileiros! A briga entre Arthur Lira e Alexandre Padilha mais parecia uma novela mexicana de poder e intrigas. Com direito a pressões, disputas por controle e até um cancelamento de viagem presidencial para “resolver” tudo isso em Brasília, mostrando que, enquanto uns discutem, outros cancelam agendas.

3. Pernambuco: Apoiando à Distância (Maio de 2024)

Pernambuco sofreu com enchentes devastadoras em abril de 2024. Mas não se preocupe, Lula estava pronto para ir pessoalmente… até que sua agenda decidiu que ele precisava ficar em Brasília. Acompanhamento de perto das ações de recuperação? Claro, mas só de longe. Afinal, telepresença é a nova tendência!

4. Rio Grande do Sul: Agricultura e Pecuária por Telepatia (Junho de 2024)

Os produtores rurais do Rio Grande do Sul esperavam discutir políticas de incentivo em junho de 2024. Mas quem precisa de reuniões presenciais quando você pode simplesmente não ir? Lula decidiu que compromissos em Brasília eram mais urgentes. Afinal, os gaúchos são resilientes e podem esperar um pouco mais, certo?

5. Maranhão: Projetos Educacionais e Sociais em Espera (Julho de 2024)

O Maranhão tinha tudo pronto para receber Lula em julho de 2024, com projetos educacionais e sociais prontos para serem inaugurados. Mas, surpresa! Problemas de saúde impediram a viagem. Claro, a saúde do presidente é importante, mas os maranhenses terão que aguardar pela próxima oportunidade… ou talvez pela próxima administração.

6. Itajaí: O Desentendimento Internacional (Maio de 2024)

Ah, Itajaí! Um dos maiores portos do Brasil e uma cidade que esperava ansiosamente a visita presidencial em maio de 2024. Lula estava prestes a anunciar novos investimentos no setor portuário quando, de repente, uma tempestade política se formou. Tudo começou quando o presidente argentino, Javier Milei, fez declarações provocativas sobre o Egresso Etílico. O presidente argentino teve a audácia de chamar Lula de corrupto e comunista!!! Quanta ousadia! Lula, sempre diplomático, respondeu com a elegância de um lutador de boxe, adiando sua viagem a Itajaí para lidar com a crise diplomática. Afinal, quem poderia imaginar que um desentendimento com Milei teria prioridade sobre o desenvolvimento econômico de uma importante cidade brasileira?

Então, enquanto Lula continua a prometer estar presente em todos os cantos do Brasil, parece que a sua agenda tem outros planos. E quem somos nós para questionar a imprevisível rotina de um presidente tão ocupado? Talvez, um dia, ele consiga cumprir todas essas promessas.

Ah, esses cancelamentos de viagem de Lula têm uma explicação que só os mais perspicazes entenderão: o presidente decidiu adiar suas visitas a certos estados não por questões políticas ou emergências, mas sim por uma estratégia inovadora de evitar ser hostilizado pelo povo. Afinal, quem quer encarar a fúria de eleitores insatisfeitos quando se pode adiar a visita e evitar qualquer constrangimento público? É uma tática de autodefesa política, onde a ausência é a melhor forma de evitar problemas. Bravo, presidente, por mostrar que a diplomacia pode começar por evitar multidões revoltadas!

Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2024

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Abertos

Últimos do Autor