Segundo um comunicado oficial, a construção será finalizada até 2025

Nesta terça-feira, 20 de abril, a Corporação Estatal de Atividades Espaciais russa, a Roscosmos, anunciou seus planos para a construção de sua própria estação espacial. A decisão fui divulgada depois que o governo russo indicou a possibilidade de abandonar a Estação Espacial Internacional (ISS).

“O primeiro módulo básico para a nova estação orbital russa já está em construção, o objetivo é que esteja preparado para ser lançado em órbita em 2025”.

— Dmitri Rogozin, diretor da agência espacial russa Roscosmos, via Telegram estatal.

A Rússia está descontente com a administração da ISS

No Domingo, 18 de abril, Yuri Borisov, o Vice-Primeiro-Ministro, sugeriu que Moscou não mais utilizaria as instalações da ISS em 2025. Desse modo, o governo poderia concentrar seus investimentos no projeto da construção de sua própria estação espacial. Pouco depois do anúncio do Vice-Primeiro-Ministro, porém, como que preocupada em ter causado má impressão, a agência estatal amenizou o discurso. “A decisão somente será tomada depois de 2024 com base no estado técnico da estação”, disse a Roscosmos à agência de notícias AFP.

O governo russo afirmou ainda que a qualidade dos equipamentos da ISS não é satisfatória, posto que a base espacial compartilhada por 15 países — incluindo o Brasil — tem módulos já “quase no fim da vida“. No inicio do mês de abril, Vladimir Soloviev, diretor de voo do segmento russo da ISS, afirmou que vida útil do conjunto de laboratórios em órbita poderia ser prolongada até 2030, mas que esperava uma “avalanche de falhas” a partir de 2025.

Moscou avança no setor espacial

Nesta segunda-feira, 19 de abril, o Vice-Primeiro-Ministro chamou atenção para o iminente “envelhecimento” das instalações da Estação Espacial Internacional, apontando para a possibilidade crescente de uma “catástrofe“.

“Não podemos colocar em perigo as vidas dos cosmonautas”.

— Yuri Borisov, Vice-Primeiro-Ministro

Ainda segundo Borisov, as futuras instalações russas no Espaço poderiam orbitar acima da ISS, servindo de “ponto de transferência intermediário para voos destinados à Lua“.

Com informações do portal TecMundo e da agência de notícias AFP.

“Estou vendo a Terra! Ela é tão bonita!”

— Yuri Gagarin, Cosmonauta russo.

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude manter o Esmeril News no ar!

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar