Encontro ocorreu em 2019, bem antes da pandemia. Hospitais do estado já estavam sem condições de atendimento

Demitido em abril do ano passado, Luiz Henrique Mandetta foi a principal voz contrária a uma intervenção no estado do Amazonas – hoje, o principal foco da crise sanitária de covid-19 no Brasil.

Em reunião ocorrida em julho de 2019 – ou seja, oito meses antes de a pandemia chegar ao país – o Sindicato dos Médicos do Amazonas chegou a implorar para que Mandetta desse o sinal verde para o presidente Jair Bolsonaro poder intervir.

Naquele encontro, foram demonstradas ao ex-ministro da Saúde imagens caóticas do setor, como registros de equipamentos quebrados, salas de cirurgia com problemas técnicos e doentes em estado grave. Após a reunião, Luiz Henrique Mandetta descartou qualquer hipótese de intervenção, justificando que deputados e senadores ficariam impedidos de votar PECs (Propostas de Emendas à Constituição).

Confira mais detalhes sobre Mandetta e o encontro com médicos amazonenses

fim
Revista Esmeril - 2021 - Todos os Direitos Reservados

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :