A esquisitice foi desenvolvida pela desconhecida marca chinesa Royale, a primeira empresa do mundo a apresentar um smartphone com tela dobrável

Há dois dias, a Royale, empresa de tecnologia estabelecida na China, anunciou o desenvolvimento de um protótipo de tela para dispositivos eletrônicos que, de tão flexível, pode ser literalmente “esticada”. Esta empresa já havia atraído a atenção dos aficcionados por novidades eletrônicas quando apresentou, há três anos, um smartphone com a estranha capacidade física de ser dobrável, o FlexPai. Insatisfeita com a pouca utilidade deste modelo, a empresa agora pleiteia o Prêmio IgNobel com a sua tela de chiclete.

O painel permite a aplicação de relevo e deformações sem perder a exibição de conteúdo.

O painel de micro-LED não é apenas flexível, mas, segundo a fabricante, o material também é capaz de assumir outras formas em três dimensões: a tela pode, para o assombro dos mais sensíveis, ser puxada, dobrada, torcida, amassada ou deformada de forma côncava e convexa.

De acordo com a Royale, o projeto, longe de ser digno do Prêmio igNobel, é um vislumbre para um futuro no qual os píncaros da tecnologia dos dispositivos eletrônicos possibilitará a criação de dispositivos “vestíveis” (os wearables), a confecção de tecidos “inteligentes” e, claro, a criação de aparelhos capazes de assumir formas estranhíssimas.

Eis o funcionamento da tela “esticável”. Fonte: Royale.

Segundo a empresa, o painel tem extensibilidade de 130% de acordo com os padrões do mercado, isto significa uma angulação de cerca de 40º. O display tem capacidade de resolução de 120 ppi (pixels per inch — pixels por polegada) e, finalmente, a propriedade física da transparência da tela esticável da Royale é considerada melhor do que materiais OLED similares.

“Por enquanto, a tecnologia é apenas uma prova feita em laboratório e o protótipo não tem previsão de ser transformado em produto comercial”.

Royale

Com informações do site do TecMundo.

“O espírito humano precisa prevalecer sobre a tecnologia”.

Albert Einstein

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar