sexta-feira 19, agosto 2022
11.4 C
São Paulo

DOSE DE FÉ | Natividade de São João Batista

Leônidas Pellegrini
Leônidas Pellegrini
Professor, escritor e revisor.

Junto com Jesus e Nossa Senhora, São João Batista ganha no calendário litúrgico uma celebração de seu nascimento, livre de pecado

Hoje a Igreja comemora a festa da Natividade de São João Batista, profeta e precursor de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Os pais de São João Batista eram São Zacarias e Santa Isabel, parentes de Nossa Senhora. Zacarias era sacerdote no Templo de Jerusalém. Certo dia, enquanto ele realizava os rituais de costume, o Anjo Gabriel apareceu-lhe e anunciou que sua esposa Isabel, idosa e estéril, iria lhe dar um filho, cujo nome deveria ser João. E ainda acrescentou: “Ele será para ti motivo de gozo e alegria, e muitos se alegrarão com o seu nascimento, porque será grande diante do Senhor e não beberá vinho nem cerveja, e desde o ventre de sua mãe será cheio do Espírito Santo. Ele converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus, e irá adiante de Deus com o espírito e poder de Elias para reconduzir os corações dos pais aos filhos e os rebeldes à sabedoria dos justos, para preparar ao Senhor um povo bem disposto.” (Lc 1, 14 – 17)

Zacarias duvidou da Graça de Deus Pai, e por isso permaneceu impossibilitado de falar até o nascimento do filho. No momento em que a criança veio à luz, Zacarias escreveu em uma tábua o nome João, que já havia sido dito por Isabel, confirmando a vontade de Deus sobre aquele que seria o último dos profetas e o primeiro mártir do Novo Testamento. A indicação desse nome, que significa “Deus lhe é favorável”, indica que o menino nascia com uma missão especial no plano salvífico. Por meio do batismo, das pregações e exortações ao arrependimento e à vida de santidade, o primo de Jesus e Seu precursor preparava o povo de Deus para Sua vinda.

Antes mesmo que São João Batista nascesse, ainda em seu sexto mês de vida intrauterina, houve um primeiro milagre da Graça Divina quando Santa Isabel, ao saudar Nossa Senhora que chegava grávida de Jesus para visitá-la, recebeu sobre si a Luz do Espírito Santo, que perdoou seu pecado original (e, portanto, o da criança em seu ventre, o pequeno João). Dessa forma, São João Batista nasceu sem pecado, e, por isso, assim como Jesus (25 de dezembro) e Maria (8 de setembro), ele tem seu nascimento celebrado no calendário litúrgico.

Antes de terminar sua missão neste mundo, João, o Batista (ou seja, aquele que batiza), ainda foi responsável pelo batismo do próprio Cristo (cf. Mt 3, 13 – 16) e a revelação pública de quem Ele era: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.” (Jo 1, 29)

São João Batista ainda ganha uma segunda data no calendário litúrgico em 29 de agosto, quando é rememorado seu martírio. Hoje, celebremos seu nascimento na Graça, e como bem assinala o Padre Paulo Ricardo, lembremos do nosso próprio, a data de nosso batismo.

São João Batista, rogai por nós!

 

Feliz Aniversário!

 

Quando João Batista veio à luz,

chegou limpinho do primaz pecado,

livrou seu pai de estar sempre calado,

e veio abrir a estrada pra Jesus,

 

que já seis meses antes conhecera,

quando eram ambos inda intrauterinos.

Naquela saudação dos dois meninos,

já soube João de sua vida inteira,

 

na Salvífica História a sua missão:

ser do Messias o predecessor,

cordeiro do Cordeiro Salvador.

Feliz aniversário, São João!


Esse conteúdo é exclusivo para assinantes da Revista Esmeril.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Abertos

Últimos do Autor