14.4 C
São Paulo
terça-feira, 28 junho, 2022

DOSE DE FÉ | João de Matera

Revista Mensal
Leônidas Pellegrini
Leônidas Pellegrini
Professor, escritor e revisor.

Peregrino, eremita e abade, São João de Matera constitui modelo de servidor abnegado e fiel às ordens do Céu

Hoje é dia de São João de Matera, abade.

Nascido em Matera, na Itália, em 1070, João era de uma família rica e profundamente cristã. Ainda jovem abandonou seu lar para seguir a Deus. Vestindo apenas roupas muito pobres, partiu para Tarento, onde ingressou no Mosteiro de São Pedro, servindo como camponês.

Pouco tempo depois, deixou Tarento e dirigiu-se à Calábria, na Sicília, onde foi pregar o Evangelho. Depois, retornou à península, estabelecendo-se em Ginosa, cidade vizinha a Tarento. Por essa época, teve uma visão em que São Pedro pediu-lhe que restaurasse uma igreja dedicada a ele, que estava em ruínas. Seu empenho na restauração foi tanto, que levantou suspeitas por parte da população local, que o acusou de estar roubando um tesouro escondido. Denunciado ao governador local, foi preso como malfeitor, mas foi libertado por um Anjo e fugiu para Cápua.

Não pôde ficar muito tempo em Cápua. Os moradores da região, incomodados com a severidade de suas pregações, em que o santo peregrino exigia uma reforma de costumes rigorosa, expulsaram-no. Seguindo a voz de seu Anjo, foi para o Monte Lacerno, e depois para Pulsano, onde, em 1130, reconstruiu o Mosteiro de São Gregório de Pulsano, no qual tornou-se Abade por quase 10 anos. Sob a Regra Beneditina, reuniu 50 monges na Congregação de Pulsano.

São João de Matera morreu em 20 de junho de 1139, em Fogglia, onde havia ido para difundir sua Congregação. Ficou muito conhecido na Itália devido a diversos milagres que operou e previsões que fez, e passou a ser venerado logo após sua morte. Em 1177, foi canonizado pelo Papa Alexandre III. A casa de sua família, onde nasceu, em Matera, foi posteriormente transformada em uma igreja que recebeu o nome de Igreja do Purgatório. As relíquias do santo encontram-se na Catedral de Matera.

Igreja do Purgatório, construída sobre a residência onde nasceu São João de Matera
Catedral de Matera, onde estão as relíquias de São João de Matera

Peregrino, eremita e abade, São João de Matera constitui modelo de servidor abnegado e fiel às ordens do Céu.

São João de Matera, rogai por nós!

 

O Tesouro

 

Quando São Pedro surgiu

em beatífica visão

a São João de Matera,

pediu-lhe a reconstrução

de uma igreja devastada,

e obedeceu-lhe São João.

 

Achou a igreja em ruínas

e logo e com tal presteza

pôs-se ao trabalho, que o povo

maldoso da redondeza

resolveu denunciá-lo

por cometer a vileza

 

de estar roubando um tesouro.

Foi preso sem provas, mas

da prisão o libertou

um Anjo, que, bem fugaz

mandou-o embora pra longe,

indo-lhe ao encalço atrás.

 

Por outras adjacências

São João peregrinou,

até que seu Santo Anjo

em Pulsano o assentou,

e naquela região

um mosteiro João fundou.

 

Logo muitos outros monges

João congregou consigo,

e muito frutificou

aquele seu santo abrigo,

que em pouco tempo agregava

cinquenta novos amigos.

 

Foi então que se lembrou

de sua injusta prisão,

de quando fora acusado

de ser um biltre ladrão

do tesouro alheio, e riu

ao ver sua Congregação:

 

aquela era a sua riqueza,

aquele era o seu legado,

para a Glória do Senhor

todo ele consagrado,

aquele era o seu tesouro,

construído, e não roubado.


Este conteúdo é exclusivo para assinantes da Revista Esmeril. Assine e confira as matérias dessa edição e de todo nosso acervo.

- Advertisement -spot_img

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

Finados

Finados   I Dos bisos conheci o Nona e a Nono, avós do pai, bem pouco conhecidos, na verdade, em seus mundos recolhidos, alçados quase...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img