Primeira série: Guarulhos, Bauru e Jacareí

O Movimento Conservador, cuja estrela é o deputado estadual por São Paulo Douglas Garcia, exibe em sua página oficial uma lista de nomes dispostos a entrar na eleição mais importante para a formação de bases no universo da ocupação política : uma vaga na câmara municipal de suas cidades.

Douglas Garcia apoia publicamente 32 nomes envolvidos na disputa em vários municípios do estado de São Paulo, conforme o quadro abaixo, postado em suas redes sociais:

O jornalista Claudio Dirani formulou 6 questões aos candidatos conservadores à vereança no estado de São Paulo dispostos a conversar com a Esmeril, alguns dos quais integram a lista acima.

Alexandre Rosa, de Jacareí, concorre pelo Republicanos. Já Fernando Leles, de Guarulhos, e Thiago Cortez, de Bauru, concorrem pelo PSC. Conheça-os um pouco melhor.

Alexandre Rosa, 35 anos, candidato a vereador em Jacareí/SP

Há quanto tempo está na política? Há 3 anos, aproximadamente.

Como define sua plataforma política? Defender as famílias, lutar para que projetos como doutrinação ideológica de gênero não acabem virando lei municipal.

Qual a sua proposta conservadora para o legislativo? Propor projetos de lei na área da educação que não permitam ao professor falar sobre ideologia, marxismo, religiosidade etc., exceção feita à área de história, que deve respeitar, contudo, a pluralidade ideias. O professor não pode usar aquela audiência cativa para promover qualquer preferência ideológica, moral ou partidária.

O que está mais errado na cidade de Jacarei? A transparência da administração é nota 0, omite informações importantes e muitas vezes dificulta o acesso a elas. Nossa saúde pública está, por assim dizer, na UTI. A saúde recebe em torno de 300 à 400 mil reais por dia, mas as filas de consulta e exames continuam imensas.

Quais os pontos mais fracos da cidade em sua opinião? A saúde e a segurança pública. As estatísticas (Furto, Roubo, Tráfico de Drogas) da segurança pública em nossa cidade estão muito altas, em comparação com cidades com número de habitantes semelhante. É preciso implantar projetos de prevenção, e contingente atuante para dar mais segurança aos munícipes.

Como evitar que a câmara não se torne apenas uma casa de proteção para qualquer medida da prefeitura? Os vereadores tem de entender que a Câmara Municipal não é um “puxadinho” da prefeitura. É preciso acertar essas idéias e trabalhar com autonomia, com relação à prefeitura.

Se você já fosse um vereador neste momento, o que faria como medida a favor dos moradores de Jacareí? Na área de Saúde, eu começaria indicando ao prefeito a necessidade de estabelecer uma espécie de convênio com hospitais, clínicas e laboratórios para atender os munícipes que estão na fila há meses, aguardando, para zerar a fila de espera. Já na área de Segurança Pública, tão importante quanto a saúde, faria uma segunda indicação: utilizar a GCM 100% no policiamento municipal (Patrulhamento a pé, Patrulhamento de Bike, Patrulhamento de Motos e Viaturas 4 rodas) na região central, nas adjacências e bairros, deixando a cidade guarnecida 24h.


Thiago Cortez, 23 anos , candidato a Vereador em Bauru/SP

Há quanto tempo está na política? Há 2 anos.

Como define sua plataforma política? Defesa do escola sem partido, contra a ideologia de gênero a favor da redução de impostos.

O que está mais errado na cidade de Bauru? A corrupção e o domínio da esquerda em quase todas as esferas públicas municipais.

Quais os pontos mais fracos da cidade? Infraestrutura, empregabilidade e saúde publica.

Como evitar que a câmara não se torne apenas uma casa de proteção para qualquer medida da prefeitura? Articulando uma base sólida, que possa sempre passar projetos favoráveis aos munícipes, e não a interesses políticos.

Se você fosse vereador neste momento, o que faria pelos moradores de Bauru? Revogaria leis inúteis, fiscalizaria com lupa as contas públicas, e principalmente os gastos públicos sem licitação que ocorreram no ano corrente.


Fernando Leles, 40 anos, candidato a vereador em Guarulhos/SP

Há quanto tempo está na política? Essa será a primeira participação em uma eleição como candidato a cargo eletivi, mas faz sete anos que comecei a estudar e buscar entender melhor política, história e filosofia. Em janeiro de 2017, eu conheci o Movimento Conservador, na época “Direita São Paulo”, tornando-me coordenador municipal em dezembro de 2018. Neste ano, o movimento me convidou a participar das eleições, e resolvi aceitar para pôr em prática tudo que aprendi até o momento e dar voz aos conservadores da cidade.

Como define sua plataforma política? Como um conservador convicto, primeiro quero defender os direitos de todos os conservadores na cidade, como nossa fé, nossas famílias e a nossa moral.

Qual a sua proposta conservadora para o legislativo? Quero colocar em votação o PL infância sem pornografia, que enviamos ao atual vereador Pastor Anistaldo (PSC) no primeiro semestre de 2019. Temos que defender a inocência das nossas crianças. Defender os estudantes da hegemonia e doutrinação da esquerda nas nossas escolas municipais, e buscar a aprovação do Escola Sem Partido em Guarulhos. Desburocratizar a economia da nossa cidade e facilitar o máximo possível, em âmbito municipal, o empreendedorismo. Fiscalizar duramente os gastos públicos tanto do executivo, como o do legislativo, assim como o funcionamento dos serviços públicos.

O que está mais errado na cidade de Guarulhos? Não há fiscalização no setor público. A câmara legislativa está aparelhada pelo executivo. Não temos uma política saudável e transparente na cidade.

Quais os pontos mais fracos da cidade? Além da política ter sido tomada por uma classe que não demonstra interesse pelo o avanço da cidade, mesmo sendo a segunda maior cidade do estado e a segunda maior economia (por enquanto), estamos ficando para trás. Há outras cidades avançando, e que logo irão nos ultrapassar. As grandes empresas estão saindo da cidade, devido à falta de políticas econômicas liberais na cidade. Temos escolas sucateadas, a saúde é de péssima qualidade e a segurança é ruim.

Como evitar que a câmara não se torne apenas uma casa de proteção para qualquer medida da prefeitura? Temos que conscientizar a população sobre a importância do voto. É de grande importância levar à casa legislativa representantes conservadores, o que hoje não existe. Assim, o debate irá ter qualidade e o executivo não mais deterá a primeira e última palavra.

Se você já fosse um vereador neste momento, o que faria pelos moradores de Guarulhos? Hoje, as principais atitudes seriam: a) fiscalização dos recursos e ações empregados pelo executivo no combate a essa pandemia; b) busca de diálogos com os empresários da cidade para evitar ao máximo o fechamento de comércios e empresas, e consequentemente o aumento do desemprego. Iria lutar pela autonomia da cidade dada pelo STF, e tomar as decisões sem submissão ao governo estadual.

fim
Revista Esmeril - 2020 - Todos os Direitos Reservados

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :