23.5 C
São Paulo
sábado, 28 maio, 2022

AFEGANISTÃO | Pela primeira vez o país lidera ranking na lista mundial da Igreja Perseguida

Revista Mensal
Lawrence Maximo
Política Internacional. Escreve artigos para o jornal Gazeta do Povo, Portal Pleno News e Revista Esmeril.

O Talibã tem uma lista de cristãos conhecidos que eles estão mirando para perseguir e matar

Durante 2021, o número de cristãos martirizados por causa de sua fé aumentou em mais de 1000 pessoas em todo o mundo. Mais mil cristãos foram presos. Mais 600 igrejas foram atacadas ou fechadas.

Pela primeira vez, o Afeganistão é o novo número um, segundo o ranking World Watch List (WWL) de 2022, a mais recente abertura anual que contabiliza os 50 países onde é mais perigoso e difícil ser cristão.

No dia 15 de agosto, a capital afegã Cabul estava cercada pelo Talibã, e todas as rotas de abastecimento foram cortadas. Os militantes entraram na cidade sem resistência, e, no final do dia, eles estavam sentados na mesa de Ghani no Palácio Presidencial, tirando fotos. O governo afegão entrou em colapso, e a guerra chegou a um fim chocante e doloroso muito mais cedo do que o previsto por analistas e especialistas.

Além das condições terríveis enfrentadas pela população em geral, a pequena porém crescente comunidade cristã do Afeganistão está enfrentando circunstâncias ainda maiores de vida ou morte. Lar da segunda igreja subterrânea que mais cresce no mundo, a crescente rede de discípulos muçulmanos do Afeganistão tornou-se alvo do Talibã mesmo antes da queda de Cabul. À medida que a guerra civil se alastrava nas manchetes, os líderes do movimento discipulado afegão começaram a receber silenciosamente cartas sinistras do Talibã, alegando saber quem eram e o que estavam fazendo.

Quando seu governo entrou em colapso, milhares de crentes afegãos tentaram fugir do país através do transporte aéreo de Cabul, ou a pé através das fronteiras porosas do Afeganistão. Mas outros resolveram ficar discernindo oportunidades para o avanço do Evangelho em meio ao sofrimento e à revolta. Dezenas de milhares de pessoas deslocadas internamente precisam de comida, água, abrigo e cuidados médicos. O Talibã tem uma lista de cristãos conhecidos que eles estão mirando para perseguir e matar.

“As descobertas deste ano indicam mudanças sísmicas no cenário de perseguição”.

David Curry, presidente da Open Doors USA

Desde que o Open Doors (Portas Abertas) começou sua revisão anual da lista global de perseguição, em 1992, a Coreia do Norte lidera o ranking. Mas desde que o Talibã tomou o poder no Afeganistão, em agosto passado, os crentes afegãos tiveram de deixar seu país ou se mover internamente. Muitos perderam tudo o que tinham, diz o relatório, enquanto as igrejas de casas estavam fechadas em seu rastro.

“Antes do Talibã, a situação não era excelente, mas era relativamente boa. [Agora] os cristãos vivem com medo, em segredo, totalmente como clandestinos”.

Disse um dos afegãos evacuados, que pediu anonimato na esperança de que ele pudesse retornar um dia

Open Doors é rápido em apontar que a mudança da Coreia do Norte para o número dois não reflete uma melhoria na liberdade religiosa lá. Em contraste, uma nova lei anti-reacionária resultou em um aumento nas prisões de cristãos e no fechamento de igrejas de casas neste país.

No total, 360 milhões de cristãos vivem em nações com altos níveis de perseguição ou discriminação. Isto representa 1 em cada 7 cristãos em todo o mundo, incluindo 1 em cada 5 crentes na África; 2 em 5 na Ásia; e 1 em 15 na América Latina. No ano passado, pela primeira vez em 29 anos de rastreamento, todas as 50 nações obtiveram alta o suficiente para registrar níveis “muito altos” de perseguição na matriz de 84 perguntas.

Terroristas do Talibã celebrando no Afeganistão (Noorullah Shirzada/AFP via Getty Images)

Os 10 países nos quais é mais difícil seguir a Jesus

  1. Afeganistão;
  2. Coreia do Norte;
  3. Somália;
  4. Líbia;
  5. Iêmen;
  6. Eritréia;
  7. Nigéria;
  8. Paquistão;
  9. Irã e
  10. Índia.

Enquanto o extremismo islâmico continua a gerar a maior parte da perseguição, a Open Doors observou que as restrições do COVID-19 “tornaram-se uma maneira fácil de reforçar o controle e a vigilância de minorias religiosas e serviços de adoração” na China e em outras nações. Os pesquisadores também descobriram que a perseguição está cada vez mais deslocando cristãos de suas comunidades, com dezenas de milhares, especialmente de Mianmar, tornando-os refugiados em outras nações.

O objetivo do ranking anual Open Doors é orientar orações e almejar uma indignação mais eficaz, ao mesmo tempo em que mostra aos crentes perseguidos que eles não são esquecidos…


Com informações da Open Doors.


“Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós”.

O Evangelho segundo São Mateus V. 10-12

No Amor DAquele que nos comissionou…

Gosta do nosso conteúdo? Assine a Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

Acordo Nuclear: Israel se protegerá contra o Irã se o mundo não o fizer

É obrigatório destacar a obsessão do Irã em destruir Israel, desde quando começou sua militância, em 1979, após a...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img