Muita coisa mudou no governo ㅡ e na direita ㅡ desde que Bolsonaro assumiu a presidência da República em janeiro de 2019.

A história mostrou que sua base de apoio nas eleições era realmente muito heterogênea e, de lá pra cá, muita gente pulou fora. Desde gente de mídia como Danilo Gentili e Nando Moura, até políticos que se elegeram ㅡ literalmente ㅡ com a camisa de Bolsonaro, como Dória, Joice, Frota e MBL.

Além disso tudo, assistimos recentemente à traição de Sérgio Moro, que em poucas semanas passou de ícone da renovação política a twitteiro sofisticado e crítico ao governo.

Passada a tempestade, só os leais ficaram. Entre esses podemos citar nomes como Carla Zambelli, Bia Kicis, Carol de Toni, Luiz Phillippe, Filipe Barros, Daniel Silveira, Carlos Jordy, Major Fabiana e etc. Todos os citados têm o mérito de, ao menos, ter caráter. É bom. Mas não é suficiente, porque estamos em guerra.

Se você tem dúvidas, te passo a cronologia.

Primeiro a esquerda tentou matar Bolsonaro. Falhou. Daí, com ele já eleito, tentaram vincular o presidente à morte de Marielle. Falhou. Daí, acusaram-no de queimar a Amazônia. Fake News. Veio o Covid. Moro vira a casaca em meio à pandemia. Falhou. Vídeo da reunião ministerial. Falhou.

Agora vem os antifas e BLM, e sabe-se lá o que vem depois.

A única certeza é que eles não vão parar.

E a minha pergunta é: quando foi que nós estivemos no ataque, e não eles? Quando é que fomos nós que causamos constrangimentos a eles? Quando é que foram eles os que tiveram que se explicar? Nunca! Nós nos defendemos, mas nunca atacamos. Desse jeito, fica fácil demais pro lado de lá.

É exatamente por isso que vi com ótimos olhos a thread lançada pelo perfil anônimo Let’s Dex, que você pode conferir aqui.

Ele foi investigar o que os deputados federais mais notáveis da base bolsonarista têm feito neste ano e meio de mandato, e a conclusão não surpreende: eles têm feito pouco. Os números de 2020 podem ser conferidos na tabela montada por ele próprio:

A base bolsonarista no Congresso Nacional tem usado menos da metade de sua verba de gabinete e, consequentemente, metade (ou menos) dos assessores a que teria direito. A consequência deste estado de coisas é óbvia: produzem metade (ou menos) do que poderiam.

Mais interessante do que a própria thread é a forma como os deputados mencionados por Dex reagiram a ela. Major Vitor Hugo, líder do governo (!!) no Congresso acusou Dex de levantar informação falsa.

Carla Zambelli disse que se esforça, mas que não consegue fazer mais. E ainda aconselha críticos a votarem melhor em 2022:

Bia Kicis, em resposta a crítica tecida por Dex há algumas semanas, publicou que “não sou deputada pra me mexer por você”.

Deputados federais como Filipe Barros e Major Fabiana reconheceram que podem melhorar seu trabalho com base nas críticas construtivas que receberam. Douglas Garcia e Gil Diniz, deputados estaduais por SP, foram na mesma linha.

De todo modo, não é admissível que parte da base bolsonarista terceirize a culpa por seu fraco desempenho na Câmara. Está difícil com apenas 20 de 513? Okay, tentaremos melhorar isso em 2022. Mas não se esqueça que, até 2018, Bolsonaro era UM em 513. Inferioridade numérica não é desculpa para indolência ou incompetência.

A título de comparação, veja o que os oposicionistas ao governo fazem, com os mesmos recursos:

A esquerda não tem a menor vergonha de lotar seus gabinetes de assessores e, ao mesmo tempo, abarrotar STF, Congresso e Senado com seus projetos e propostas descabidas. Dessa forma, dão muito mais trabalho e ganham muito mais mídia que os nossos. Eles sabem jogar o jogo. Nós, não.

Para concluir, alguns comentários pontuais:
  1. Major Vitor Hugo: a “articulação política” à qual o senhor afirma estar se dedicando, é absolutamente ineficiente; é vergonhosamente ruim. Todo mundo pisa na cabeça do Presidente e nada acontece. O senhor nem articula nem produz legislativamente. Sua atuação é um fracasso. Se existe alguém neste país que tem que ouvir às críticas caladinho e falar que vai melhorar, este alguém com certeza é o senhor.
  2. Bia Kicis: Vª Exª deve fazer as coisas por nós, SIM SENHORA! Foi eleita representante do povo justamente porque nos convenceu que teria capacidade para isso. Se a senhora mudou de ideia após 18 meses de mandato, por favor passe o cargo a seu suplente e dedique-se ao que achar que for capaz.
  3. Carla Zambelli: mandar seu eleitor votar melhor em 2022, caso a senhora não tenha percebido, é um tiro na (própria) cabeça. A senhora foi eleita pra tomar a frente de tudo, agir como protagonista no primeiro governo conservador do Brasil em décadas. Se tudo o que a senhora consegue fazer são #hashtags, por favor peça seu boné e passe seu cargo a alguém capacitado a nos representar fora das redes sociais.
  4. Major Fabiana, Filipe Barros, Gil Diniz e Douglas Garcia: parabéns pela postura! É isso o que esperamos da base bolsonarista: humildade pra reconhecer deficiências e disposição para melhorar e usar todos os recursos à disposição para defender o conservadorismo e contra-atacar com a devida energia aos que nos atacam.

Por fim, entendam que crítica não é ofensa. Queremos um governo conservador forte, e pra isso precisamos de guerreiros mostrando a cara e honrando nossos votos. Precisamos de gente inteligente e capaz, tanto no cargo de deputado quanto nos respectivos gabinetes. Quanto mais gente sábia e disposta, melhor. Falar que “sou muito ocupado”, “já faço muito”, ou que “é muito difícil, pois somos minoria” é argumento de perdedor. Todos os recursos ㅡinclusive financeiros ㅡ para crescer e melhorar estão à disposição. USEM!

fim

Revista Esmeril - 2020 - Todos os Direitos Reservados

3 Comments

  1. Perfeito!! Tb acho, muitos estão deixando a desejar quanto à atuação legislativa. Tem um parlamentar da base que o DEX não mencionou: Ubiratan Sanderson, o qual desconheço o que tem feito também.

  2. Não gosto de pessoas que escondem sua cara, óbvio que tem o direito de esconder, porém eu tenho o direito de não gostar, não sigo esse cara, acho ele bem bobinho e frouxo, estilo o frouxo do tio careca, machão em lives, aí é fácil. Mas tem que cobrar mesmo, não tem nada de errado nisso, normal, e os deputados tem aceitar sem reclamar.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :