23.5 C
São Paulo
sábado, 28 maio, 2022

LEIA NESTA EDIÇÃO丨31

Revista Mensal
Bruna Torlay
Estudiosa de filosofia e escritora, frequenta menos o noticiário que as obras de Platão.

Ano após ano, abril é mês de tributo nesta revista. Mas como escolher um ícone do humor em especial quando moramos no Brasil, lugar onde o pendor ao riso integra a própria identidade nacional? Não deu. Então acabamos fazendo logo um tributo ao humor em 22 doses entre personalidades, entrevistas, monólogos, ensaios e piadas em forma de textos variados.

Para começar com o pé direito, a mais que ESPECIAL presença marcante do roteirista Paulo Cursino, autor de inúmeras peças humorísticas de peso que fizeram história no Cinema e na TV.

O clássico humorista Amácio Mazzaropi tem sua VIDA E LEGADO analisados com minúcia, enquanto o contemporâneo professor Joel Gracioso analisa, em ESMERIL ENTREVISTA,  o que seria dos seres humanos sem a capacidade de rir. 

Justiça seja feita, quem foi maior que Chico Anysio na arte do desdobramento? É o que revela Maurício Nunes com muito HUMOR, seguido pelo PERFIL de Millôr Fernandes e uma entrevista com o estudioso de literatura que demonstrou, em Chaves e Chapolin, traços da mais ALTA CULTURA.

NA MARCA DA CAL se abre com uma versátil e adaptável piada típica dos amantes do futebol, enquanto ACERTO DE VISTA termina com uma sob medida para os amantes dos trocadilhos.

Bismark Fugazza, do Canal Hipócritas, revela os tropeços da trupe pelo universo infame da disputa partidária em POLÍTICA E SOCIEDADE, e na sequência temos a ótima companhia do Rasta, manifestação autêntica do humor como arma perfeita, em termos de GOVERNANÇA E ESTRATÉGIA, na guerra cultural.

Como esta revista homenageia todo mês quem não se cansa da leitura, PATRIMÔNIO E MEMÓRIA vincula a habilidade literária de Veríssimo à própria identidade do brasileiro, que Paulo Sérgio Jindelt traduz em charges, segundo conta em TERRITÓRIO DO RISO. Ah! Falando em capacidade de concentrar muito significado em imagens inesquecíveis, e porque é necessário sublinhar aqui que A BELEZA IMPORTA, Charlie Chaplin, mestre da pantomima, comparece aqui também.

O talentoso escritor Fábio Gonçalves resolveu dar o ar da graça com um CONTO que nos obriga a recordar o ridículo das Instituições – até mesmo as literárias – quando os valores mais elevados, já completamente invertidos, acabam ficando de quatro.

Deixando o tempo e fazendo as devidas honras ao eterno, Leônidas Pellegrini, o colunista que porta consigo uma diária DOSE DE FÉ, perfila três santos padroeiros dos comediantes, humoristas e palhaços de toda sorte – boa ou má. O ENSAIO do mês, por outro lado, analisa os limites do humor.

Se você desconhece os recônditos de uma alma em tensão permanente, acaba de ganhar acesso integral ao misterioso humor de um indivíduo T.D.A.H, em CONVERSAR É PENSAR JUNTO

SÉTIMA ARTE arou a terra e traz uma safra de comédias imperdíveis do cinema nacional, enquanto ORDEM DO DIA tenta explicar o que fazia os quadros do grupo Hermes e Renato, de produção caseira e livre de intermediários, portadores legítimos da alma da sátira.

O tapa gratuito que marcou o Oscar 2022 mereceu análise na seção E O POVO COM ISSO? O resto é ainda mais literatura: uma ficção ensaística direto da BIBLIOTECA DE BORGES e uma CRÔNICA cujo objeto é a marca do cômico: inusitado, inesperado, absurdo e imprevisível.

Se não pudermos arrancar de você nem mesmo um sorrisinho amarelo com as linhas e entrelinhas desta edição, leitor, levantamos a bandeira branca e prometemos nos esforçar mais num próximo improviso. 

Boa leitura e seja o que Deus quiser.

Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2022
- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

ATIVISMO EM PAUTA│Monarquia: pra que te quero?

Um retrato de como pensam e o que esperam os monarquistas brasileiros hoje.  “O melhor sistema de governo é aquele...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img