A Esmeril investiga os passos de nosso presidente da câmara por terras Ibéricas




Para ensaiarmos uma compreensão do cenário atual, precisamos dar um salto breve ao passado. Em 21 de abril de 1993 – Dia de Tiradentes – um plebiscito definiu o nosso destino político-administrativo, que seria acompanhado até hoje.

Com 37.156.884 votos favoráveis, o povo foi às urnas e determinou durante a gestão de Itamar Franco que o regime permaneceria presidencialista – sistema, este, inalterado desde a proclamação da república em 15 de novembro de 1889, exceto entre 1961 e 1963, quando o parlamentarismo foi adotado após a renúncia de Jânio Quadros.

De volta a 2020, o Brasil parece ter se transformado em um caldeirão fervente. Um caldeirão que ferve, ferve, ferve… mas sem qualquer conteúdo em seu interior.

Tuíte com patrocínio “Prison Break”

Me refiro, claro, ao provável vídeo encaminhado pelo presidente Jair Bolsonaro em um grupo privado, divulgado pela mídia. Nele, o áudio anunciava que o povo clamava pelo respeito ao seu voto presidencial em 2018, além de chamar atenção do congresso para que ele não sabotasse as reformas apoiadas por Bolsonaro e seus ministros.

Quem acompanhou o noticiário na quarta-feira, 26 de fevereiro, se deparou com rompantes severos de pedidos de impeachment, do socialista Fernando Henrique ao ator Alexandre Frota, passando pelo lavador de dinheiro do ABC até chegar no coronel cearense, apelidado de Rivotril…

O Day After da “chuva de cinzas política”

Em sua conta no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que tem milhões de seguidores nas redes sociais, além de usar seu WhatsApp para compartilhar mensagens privadas. Algo, convenhamos, bastante distinto de uma convocação. Ainda mais de um clamor para “fechamento do congresso”.

No day after do que apelidei de “chuva de cinzas política” (sobras e restos de uma festa que não é mais capaz de contribuir com mais nada no país), nos deparamos com uma surpresa que parece não ter causado tanto furor assim.

Rodrigo Maia – que ao saber do “perigosíssimo vídeo de Jair Bolsonaro”, o presidente da câmara cobrou “paz e responsabilidade”, para harmonizar as instituições. Isso, marquem, eram 11h59.

0h – a hora do parlamentarismo?

Apesar de apagar misteriosamente seu post, a embaixada espanhola no Brasil publicou em sua conta no Twitter alguns detalhes sobre a reunião do deputado brasileiro com o rei Filipe VI em solo espanhol. Entre os temas discutidos: “Parlamentarismo e Futuro do Brasil”. Será que isso foi discutido previamente com o executivo, sr. Rodrigo Maia?

Convenhamos. O post deletado fala mais alto do que qualquer suposição e o julgamento fica para quem lê.

Se você já se esqueceu, o manifesto democrático está marcado para dia 15 de março, na Avenida Paulista. E não é pelo parlamentarismo.

Fim
Revista Esmeril – 2020 – Todos os Direitos Reservados

Gostou da matéria? Assine nossa Revista mensal aqui.

2 Comments

  1. Isso é Gravíssimo, Maia passou por cima do Presidente da República e foi numa reunião com o Rei da Espanha falar sobre Parlamentarismo e a situação da América Latina. Maia, o deputado de 74 mil votos, não é chefe do estado brasileiro, não tem essa prerrogativa e não representa nem 0,01% dos brasileiros!

  2. Isso é Gravíssimo, Maia passou por cima do Presidente da República e foi numa reunião com o Rei da Espanha falar sobre Parlamentarismo e a situação da América Latina. Maia, o deputado de 74 mil votos, não é chefe do estado brasileiro, não tem essa prerrogativa e não representa nem 0,01% dos brasileiros!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :