Iminente saída de Onyx Lorenzoni da Casa Civil deve abrir espaço para Chefe do Estado-Maior do Exército

Em 21 de fevereiro de 1945, os aliados já sentiam na pele que seria complicado demais romper o bloqueio da chamada Linha Gótica. Isso porque as tropas germânicas posicionadas nos Apeninos italianos provaram ser muito resistentes às inúmeras tentativas da Força Expedicionária Brasileira na Segunda Guerra Mundial que operava em parceria com o V Exército Norte-Americano.

Apesar da crise iminente, a barreira quase intransponível montada pelo 3º Reich não duraria para sempre, graças a ação da Artilharia Divisionária, comandada pelo general Cordeiro de Farias. Após essa derradeira missão, o antes impenetrável Monte Castelo, finalmente, havia sido reconquistado.

***

A introdução desse texto serve para ilustrar como o governo brasileiro pode estar pensando, no momento, em se proteger de “pontos mais frágeis” no Palácio do Planalto durante as próximas eleições.

Onyx Lorenzoni, que responde pela pasta da Casa Civil como fiel escudeiro do presidente desde janeiro de 2019, deve deixar seu posto para que o cargo seja comandado por Walter Braga Netto, atual Chefe do Estado-Maior do Exército, que ainda não confirmou se aceita o convite presidencial.

Lonrenzoni, embora amargue rebaixamento, será deslocado para o Ministério da Cidadania, hoje ainda dirigido por Osmar Terra.

A provável entrada de mais um militar parece ser uma tática de guerra de Jair Bolsonaro e seus conselheiros mais próximos, incluindo o General Augusto Heleno, que chefia o Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Com uma eventual chegada de Walter Braga Netto, a base central do governo contaria com um nome de peso, sem ligações partidárias, no momento crítico das eleições municipais que se aproximam.

Fim
Revista Esmeril – 2020 – Todos os Direitos Reservados

Gostou da matéria? Assine nossa Revista mensal aqui.

2 Comments

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :