No último dia 12 de novembro, entrou em vigor a nova previdência, primeiro passo da reforma do estado idealizada pelo Ministro Paulo Guedes. No mesmo dia, o presidente anuncia o desligamento do PSL e a intenção de liderar o Aliança. O anel simbólico do logotipo verde-ouro evoca o laço liberal-conservador.

Tudo isso nos convenceu que era hora de prestar um tributo ao liberalismo. Do ponto de vista conservador, é claro. Por respeito à história e à excelência, Vida e legado abre o número com uma homenagem a Antonio Paim, maior estudioso brasileiro da tradição liberal.

Política e Sociedade traz a vocês as ideias políticas de Igor Figueiredo, um liberal-conservador do ABC paulista disposto a enfrentar as eleições municipais de 2020.

Na seção Perfil, desenhamos o retrato do campeão nacional de produtividade: Tarcísio Gomes de Freitas. Crossroads mostra a dificuldade da imprensa progressista em lidar com a liberdade de consciência até quando se trata de estrelas do rock.

Ativismo em Pauta reproduz uma entrevista com Paulo Mello, ativista que viu o nascimento dos movimentos de rua em São Paulo e explicou para nós porque deixou o Vem pra Rua.

Em Confissões, um de nossos redatores narra como os conselhos do economista Ubiratan Iorio e a biblioteca do Instituto Liberal, fundada por Donald Stewart Jr. no Rio de Janeiro, ensinaram-lhe a distinguir tucanismo de liberalismo.

Uma imagem para guardar faz um convite a você, leitor, tendo por inspiração uma polêmica decoração natalina. Viver Bem mostra como não abrir mão de sua besteira predileta, sem estragar o organismo nem comprar arenga globalista. Descubra também quanto o estado planeja morder quando você começar a investir em ações.

Em Ordem do dia se procura diferenciar libertários e conservadores, ambos hoje reunidos no amplo espectro chamado Direita.

A liberdade de expressão que incomoda o marketing político de muitos carreiristas é tematizada em Território do Riso, enquanto a seção Palco, caçando o grão-inimigo das trupes vaporwave, convida o isentão a se explicar.

As Palavras que usamos aprofunda o sentido do termo “inflação”, monstro domesticado por Paulo Guedes, figura que inspira um Ensaio sobre o muro invisível.

Por último, para lembrar que a liberdade move a alma todos os dias, E o povo com isso? captura um instante na rotina de crianças que praticam a arte da dança.

Boa leitura e até a próxima edição!


3 Comments

  1. Bem vindo a direita liberal conservadora.
    É muito bem nascida essa publicação.
    Nome não poderia ser tão sugestivo.
    Esmeril Vamos esmerilhar as esquerdas,socialistas , comunistas , parasitas cleptocratas dos nossos suados trabalhos e esperança.
    SHALOM! Seja bem vindos.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :