23.7 C
São Paulo
domingo, 5 dezembro, 2021

LEIA NESTA EDIÇÃO丨17

Revista Mensal
Bruna Torlay
Estudiosa de filosofia e escritora, frequenta menos o noticiário que as obras de Platão.

Romper o ordenamento jurídico, ou seja, mandar as leis e o senso de lealdade às cucuias, tornou-se uma regra política corriqueira. Golpe de estado: o que é? O nome solene designa uma prática mais batida que andar para a frente. Dentro de governos e ao seu redor, pequenos, médios e magnos golpes são articulados e experimentados todos os dias. E essa tática virou a constante maior do universo político. Como já não dá para entender nada de política sem, antes, entender tudo de golpe de estado, o dito expediente inspira a presente edição da revista Esmeril.

Para fazer jus ao conspirador mais sofisticado de Roma, matriz de um ocidente obcecado pela saga imperial, Otaviano Augusto é a estrela de Vida e Legado, enquanto Júlio César tem seu retrato em Perfil.

O homem que golpeou a unidade religiosa européia para se casar de novo, Henrique VIII, partilha conosco seus pratos favoritos em Viver Bem, seguida de uma pausa para ouvir as divagações de Odair Del Pozzo, que chega esse mês à Esmeril com seu palanque de Humor.

Marco Frenette explica o que o golpe dos golpes tem a ver com marxismo cultural em Ensaio, enquanto o cientista político Paulo Moura, em Política & Sociedade, oferece a você, leitor, uma esmerada dissertação sobre a falta de rumo dos conservadores brasileiros, considerada a natureza dos processos de tomada do poder.

Território do Riso recompõe a narrativa mais satirizada da história política nacional recente, e As Palavras que Usamos explica uma acepção peculiar do termo “golpe” num português que não pertence muito ao povo.

Acerto de vista traz Paulo Kogos apontando os fundamentos filosóficos de um golpe de estado… conservador.

Como se opera um golpe dentro do golpe, elemento comum de Governança & Estratégia em mais de um país? E falando em truques sofisticados, Alta Cultura revela como Duchamp jogou com a arte com a mesma sensatez de sua vida em jogatinas.

A Beleza Importa se concentra nos fatos que inspiraram o filme Hotel Ruanda, CrossRoads listando outros vários filmes em torno de sombrios golpes de estado aqui e acolá. 

A trilha sonora desta edição você encontra em Palco. E porque gostamos de deixar surpresas oportunas para o final, o jovem escritor Victor Marcolin estreia em Crônica, figurando um sentimento comum a inúmeros brasileiros num passado nunca longínquo o suficiente em nossa memória.

Desejamos a todos a melhor leitura, esperando os contra-golpes nos comentários.

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

ATIVISMO EM PAUTA│Monarquia: pra que te quero?

Um retrato de como pensam e o que esperam os monarquistas brasileiros hoje.  “O melhor sistema de governo é aquele...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img