31 C
São Paulo
quinta-feira, 27 janeiro, 2022

Hoje na História: é proclamado o Dogma da Imaculada Conceição

Revista Mensal
Vitor Marcolinhttps://lletrasvirtuais.blogspot.com/
Apenas mais um dos milhares de alunos do COF. Non nobis Domine.

A Virgem Maria fora concebida sem a mancha do pecado original

O mal-estar, o desconforto, a aflição que muitas pessoas manifestam quando ouvem falar sobre os mistérios da são tão evidentes — e não menos esquisitos — que um católico, quando levado a falar sobre a sua , dificilmente o faz sem prestar as devidas satisfações. Ora, abstraídos os elementos de , a Igreja Católica fora objetivamente o agente histórico gênese desta estrutura político-social a qual chamamos de civilização ocidental — o termo, não obstante, já fora malbarateado em função dos atentados de natureza ideológica no âmbito da linguagem.

Quando um jovem universitário, um jornalista, um político ou um cidadão comum que não faz a mínima questão de cultivar o bom-senso torce o nariz, afetando superioridade intocável, para a Igreja Católica, ele subscreve sua ignorância ante a realidade patente dos agentes históricos. A tem significação objetiva para o indivíduo; mas a Igreja, enquanto fator histórico milenar, detém objetivamente uma importância que transcende o mero mundo particular do sujeito e abrange conjuntos inteiros de sociedades numa rede civilizacional milenar.

Daí a importância da Igreja Católica. De antemão atendidas as satisfações, tratemos agora do assunto em questão: a proclamação dogmática da Imaculada Conceição de Maria. No dia 8 de dezembro de 1854, o Papa Pio IX, por meio da bula pontifícia Ineffabilis Deus, oficializou uma verdade há muito celebrada pelos fiéis: a Virgem Maria, gerada no útero de Sant’Ana, fora concebida imaculadamente, pura, sem a mancha do pecado original. Ipso facto, ela fora a escolhida para receber em seu ventre o Salvador do Mundo. Por singular graça e privilégio de Deus, e em função dos méritos de Christo, Maria fora agraciada com a maternidade da salvação de toda a humanidade.

Não é difícil observar que, em função do aumento da simpatia anticristã explicitamente presente na mídia e nos meios culturais — em grande medida incentivada e financiada pelas elites globais que veem no Cristianismo o último empecilho aos seus projetos de poder –, a significação não somente de Maria, mas da própria imagem da mulher, tenha se tornado alvo de ataques de natureza moral, estética e psicológica. Nada perturba mais aos inimigos da Igreja Católica do que a celebração daquela que, ao mesmo tempo, é Mãe e Virgem.

“Immacolata concezione”, quadro de Giovanni Battista Tiepolo, de 1768. Acervo do Museu do Prado, Madrid, Reino da Espanha

Com informações do site do Padre Paulo Ricardo, e do site Vatican News.

“O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça! O Senhor está contigo!”.

O Evangelho segundo São Lucas, I:28
Assine Esmeril e tenha acesso a conteúdo de Alta Cultura. Assine!
- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

CRÔNICA丨Perda

Afrânio era um aprendiz de tipógrafo na Corte que, depois do trabalho nas oficinas da Rua da Guarda Velha,...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img