23.5 C
São Paulo
sábado, 28 maio, 2022

CULTURA | Governo Brasileiro quer o coração de D. Pedro I

Revista Mensal
Vitor Marcolinhttps://lletrasvirtuais.blogspot.com/
Apenas mais um dos milhares de alunos do COF. Non nobis Domine.

O embaixador do Brasil disse que o coração do Imperador deverá vir para os festejos do bicentenário da Independência

Os restos mortais de D. Pedro I estão na cripta imperial do Parque da Independência, complexo arquitetônico que inclui o Museu Paulista, mais conhecido como Museu do Ipiranga — localizado no bairro paulistano homônimo. No entanto, seu coração está em Portugal. O nosso primeiro Imperador, que nascera em d’além-mar, antes de morrer havia expressado o desejo de que seu coração permanecesse na terra que o vira nascer, e o seu corpo fosse para o Brasil.

D. Pedro I nascera no Palácio de Queluz, em Portugal, num quarto ornamentado com motivos literários: o quarto Dom Quixote. Aos nove anos acompanhou a Corte quando da transferência para o Brasil. As crônicas biográficas do primeiro Imperador brasileiro são amplamente conhecidas: seu caráter impetuoso; seu romance com a Marquesa de Santos; seu casamento com a Princesa austríaca Leopoldina, a primeira Imperatriz do Brasil; e os seus muitos filhos, dentre os quais Pedro II, o herdeiro que manteria a coroa imperial brasileira na cabeça por quase 50 anos.

O Dio do Fico e o brado de “Independência ou Morte!” às margens do riacho do Ipiranga são, sem dúvida, os eventos mais importantes protagonizados pelo Imperador. É natural que pitadas de fantasia fossem acrescentadas à narrativa história a fim de conformá-la melhor ao imaginário cívico; isto acontece em todas as narrativas construídas em prol de uma tradição patriótica. Um fato curioso sobre a vida do nosso primeiro Monarca é que ele morreu no mesmo quarto do palácio de Queluz onde nascera: o quarto Dom Quixote.

Agora, para a celebração do bicentenário da Independência que ocorrerá em setembro deste ano, o Governo Brasileiro quer trazer o coração de D. Pedro I (preservado em formol numa urna na Igreja da Lapa, na cidade do Porto) como parte dos festejos cívicos. George Prata, o embaixador do Brasil em Portugal, informou sobre a possibilidade de o coração do nosso primeiro Monarca ser exposto durante o próximo 7 de setembro.

Segundo o embaixador, que também é um dos coordenadores do programa de comemoração, a importância ímpar atribuída à imagem de D. Pedro I foi a deixa para que entre os governos brasileiro e português fosse estabelecido um diálogo sobre o “empréstimo” do coração do Imperador. Contudo, o Brasil ainda não fez um pedido formal a Portugal, mas os representantes legais do governo lusitano já estão cientes das intenções dos representantes brasileiros.


Com informações do Portal G1 e do livro REZZUTTI, Paulo, D. Pedro, A história não contada, Leya Editora, São Paulo, SP, 2015.


“Pelo meu sangue, pela minha honra, pelo meu Deus, juro promover a liberdade do Brasil. Independência ou Morte!”

D. Pedro I

Gosta do nosso conteúdo? Assine a Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2022

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

CRÔNICA丨Perda

Afrânio era um aprendiz de tipógrafo na Corte que, depois do trabalho nas oficinas da Rua da Guarda Velha,...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img