Alterações começam a valer a partir de fevereiro. Saiba quais são

Eleições – Tudo começou depois dos fenômenos Trump e Bolsonaro, com suas respectivas vitórias conquistadas de forma espontânea pela Internet.

De olho na diminuição das atividades de seus apoiadores, a direção do WhatsApp anunciou novas alterações para o uso do aplicativo de troca de mensagens mais popular no Brasil, programadas para começar a valer a partir de 8 de fevereiro deste ano.

Quando a mudança for aplicada, os usuários devem receber uma mensagem atualização da política de privacidade para informar que o WhatsApp poderá compartilhar dados, conversas e outros itens com o Facebook (dono do aplicativo) e outras companhias associadas.

Entre os dados que serão vinculados estão número de telefone, interação com contas de empresas e o IP do usuário.

Diminuição do alcance

Em abril de 2020, a direção do WhatsApp promoveu uma alteração que limitava o encaminhamento de mensagens via aplicativo. A justificativa da companhia, hoje nas mãos de Mark Zuckerberg, seria a de combater “fake news”.  Sendo assim, a mensagem escolhida, caso fosse compartilhada até cinco vezes, só poderia ser encaminhada para uma conversa (ou usuário) por vez.

A regra de 2020 foi uma ampliação do corte iniciado em 2019, logo após Jair Bolsonaro assumir a presidência do Brasil. Em janeiro daquele ano, o usuário só poderia enviar a mesma conversa ou imagem para 5 amigos ou 5 grupos. Vale lembrar que grande parte da campanha do atual presidente – então, candidato em 2018 – havia sido realizada pela troca de informações via WhatsApp.

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar