quarta-feira 17, agosto 2022
22.9 C
São Paulo

Crônica

CRÔNICA | Minha morte em Nova York

Crônica de Rubem Braga A televisão continua ligada, mas emite apenas uma luz pálida, que me incomoda os olhos, e um ruído vago: mais de três da madrugada. Adormeci no meio de um western em que havia um bandido...

CRÔNICA | Mas qual era a rima?

"Pessoal, primeiramente aquele bom dia abençoado por Deus!" Naquele submundo que nós, orgulhosos moradores da metrópole, chamamos de metrô ouvem-se muitas vozes, vê-se muita gente todos os dias, invariavelmente. A voz que mais se destaca do falatório é o timbre...

CRÔNICA | Cômico

Numa abertura célebre, Tolstói disse que todas as famílias felizes se parecem. Limitando a minha perspectiva de felicidade familiar à circunscrição do cômico, que é uma parte pequenina da felicidade, recordo-me de um acontecimento passado no seio de um...

OLAVO DE CARVALHO | Missa de sétimo dia

Crônica de uma testemunha Tão logo soube que na distante Barra Funda celebrar-se-ia uma das centenas de missas de sétimo dia pela alma do professor Olavo, preparei-me para ir. Convidei alguns amigos. Saí sob uma mui bem-vinda chuva. Às portas...

Crônica do dia seguinte

Ontem, estivera presente a maioria dos parentes, mas nenhum amigo. É normal. A família, produto da união do sangue de italianos, portugueses, espanhóis, africanos e nativos de Pindorama, mantém a tradição da Ceia de Natal em família -- estritamente....

CRÔNICA丨Onde dói?

Sentados sob o toldo da padaria, tomávamos cerveja. Eu suara durante a Missa; ir ao centro durante o tempo do Advento é fatalmente expor-se ao calor típico de fim de ano. Na metade da segunda garrafa, decidi perguntar ao...

CRÔNICA丨Pecunia non olet

Na véspera, eu decidira sair antes de tomar café. Eu queria ver de perto a euforia dos pregões no hall da Bolsa de Valores, no centro, mas isso foi há muito tempo. Hoje tudo acontece virtualmente, isto é, quando...

As torres

Crônica de uma manhã longínqua Eu tinha sete anos, mas conservo na memória uma lembrança assaz viva daquela manhã de 11 de setembro de 2001. Sentado sobre o tapete da enorme sala da casa de minha avó, eu concentrava-me com...

O quadrúpede de 28 patas

Nesta divertidíssima crônica, Nelson Rodrigues imprime o perfil moral da criatura amante de football Hoje, o meu personagem da semana é uma das potências do futebol brasileiro. Refiro-me ao torcedor. Parece um pobre-diabo, indefeso e desarmado. Ilusão. Na...

PERUANDO O JOGO DA VIDA

A sabedoria em seus derradeiros dias

Mais Lidas

ROBERTO LACERDA | Como ser um papagaio de pirata

A nobre arte de falar muito sobre tudo sem falar nada sobre coisa alguma