16 C
São Paulo
terça-feira, 19 outubro, 2021

Projeto que proíbe fogos de artifício é aprovado na ALESP

Revista Mensal
Samara Barricellihttp://www.revistaesmeril.com.br
Samara Oliveira Barricelli é jornalista, Católica Apostólica Romana, mãe e esposa.

Quem soltar fogos com barulho serão multados entre R$4,3 mil e R$11,6 mil

O projeto de lei nº 369/19 é de autoria da deputada estadual Maria Lucia Amary (PSDB) com coautoria do deputado Bruno Ganem (PODE) foi aprovado na Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP), na última quinta-feira (19), com 52 votos favoráveis, 6 contrários e 2 abstenções. O projeto de lei que proíbe a comercialização, armazenamento, transporte e a queima de fogos de artifício ou artefatos pirotécnicos que fazem barulho no estado.

Haverá penalização aos infratores. No caso, pessoas físicas serão obrigadas a pagar uma multa de R$4.300, já o valor para as empresas será de R$11,6mil. Se houver reincidente de infração em menos de 6 meses, a multa pode chegar ao dobro, segundo a Gazeta de Votorantim.

O projeto de lei nº 369/19 é de autoria da deputada estadual Maria Lucia Amary (PSDB) com coautoria do deputado Bruno Ganem (PODE).

O projeto tem o propósito de preservar a saúde física das pessoas e animais. Os fogos de artifício com estampido, além de provocarem a poluição ambiental, perturbam e resultam em sérios prejuízos e transtornos irreparáveis em idosos, crianças, pessoas com deficiência, autistas, e causam medo e pânico nos animais, levando-os a reações descontroladas e perigosas.

– Maria Lucia Amary, deputada estadual.

Segundo a deputada, a lei não tem o objetivo de proibir os fogos de efeito visual, que proporcionam luzes e cores sem produzir estampidos. A intenção é acabar com a poluição sonora e ao mesmo tempo atender às expectativas dos que esperam pelo espetáculo pirotécnico, principalmente durante grandes festas populares, uma vez que os fogos de artifício visuais, sem estampidos, podem ser utilizados normalmente. Porém, a lei trata adeptos de fogos sonoros como infratores, além da penalização de multa.

O projeto será enviado para sanção ou veto ao governador João Doria(PSDB). Caso a lei seja aprovada pelo Poder Executivo, a partir da data de publicação, o governo terá três meses para regulamentar a lei e selecionar os órgãos responsáveis pela sua fiscalização.

Com informações do Portal da ALESP e Gazeta de Votorantim


Aquilo que não gostamos, costumamos tratar com injustiça.

– Nietzsche

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2021
- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

Crie rotina e atividades para seus filhos na pandemia

Não deixe as crianças sem rotina e boas atividades.
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img