Geert Vanden Bossche é PhD em virologia e microbiologia, autor (mais de 30 publicações), inventor de pedido de patente sobre vacinação universal e consultor independente de pesquisa de vacinas

O PhD em virologia e microbiologia Geert Vanden Bossche publicou uma Carta à ONU (Organização das Nações Unidas), em seu perfil no Twitter, pedindo para reconhecer a real prioridade da saúde pública neste momento. 

Nesta carta aberta apelo ao @WHO (ONU) e a todas as partes interessadas envolvidas, independentemente da sua convicção, a declarar imediatamente tal ação como A ÚNICA MAIS IMPORTANTE EMERGÊNCIA DE SAÚDE PÚBLICA DE PREOCUPAÇÃO INTERNACIONAL. Por favor, leia e compartilhe: https://t.co/0Fupw9JInP .

– Geert Vanden Bossche, PhD em virologia e microbiologia (tradução livre)

Perigos da Vacinação em Massa

Em entrevista ao Dr. Philip Anthony McMillan, especialista internacional em psicologia e demência, que você pode ler a entrevista neste link, ou assistir o Canal Vejon Health, no YouTube.

O site de jornalismo Estudos Nacionais (EN) publicou partes da entrevista em português. Clique aqui para ler a matéria do EN. 

Segundo o PhD, a vacinação em massa pode destruir o sistema imunológico, causar mutações do vírus (variantes) e criar cepas mais infecciosas. 

Sobre o Sistema Imunológico

Esse é o seu sistema imunológico inato, porque os anticorpos inatos, os anticorpos naturais, os IGMs, serão superados pela competição por esses anticorpos específicos do antígeno para se ligarem ao vírus. E isso vai durar muito. Essa é uma supressão de longa duração”.

[Por causa da vacinação em massa] você perde toda proteção contra qualquer variante viral ou variante do coronavírus etc. Então, isso significa que você ficou sem uma única resposta imunológica própria, sua imunidade se torna nula.

– Geert Vanden Bossche, PhD em virologia e microbiologia

E quanto às novas Cepas?

Eu não tenho críticas às vacinas, mas, por favor, use a vacina certa, no lugar certo. E não a use no calor de uma pandemia, em milhões de milhões de pessoas. Vamos pagar um preço enorme por isso. Estou preocupado porque penso nos meus filhos, na geração mais jovem. Quero dizer, é simplesmente impossível o que estamos fazendo. Não entendemos a pandemia. Estamos transformando isso em uma pandemia artificial. Quem pode explicar de onde, de repente, todas essas cepas altamente infecciosas vêm? Ninguém pode explicar isso? Eu posso explicar.

Não vimos isso durante as pandemias anteriores, durante as pandemias naturais. Nós não temos visto isso. Porque a cada momento a imunidade era baixa o suficiente para que o vírus não precisasse escapar. Portanto, no final da pandemia, quando as coisas se acalmaram e havia imunidade coletiva, ainda era o mesmo vírus circulando. O que estamos fazendo agora é realmente perseguindo esse vírus e ele se torna cada vez mais infeccioso. E quero dizer, esta é apenas uma situação que está completamente fora de controle. Portanto, agora estamos recebendo muitos shedders assintomáticos (pessoas que espalharam o vírus), porque se forem vacinadas ou tiverem anticorpos de doenças anteriores, não podem mais controlar essas variantes altamente infecciosas.

– Geert Vanden Bossche, PhD em virologia e microbiologia

Variante inglesa do Novo Coronavírus

Segundo a rede britânica BBC, a Inglaterra, um dos primeiros países a iniciar a vacinação em massa, iniciou processo de reabertura, porém, os demais países do Reino Unido (Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales) sofreram muita pressão sobre o sistema hospitalar. 

Ainda de acordo com o G1, a chamada variante inglesa do novo coronavírus (B117) é mais infecciosa e fatal do que o original, segundo estudo publicado nesta  segunda-feira (15) na revista científica ‘Nature’. 

Imagem: UOL

No Brasil, a variante inglesa foi encontrada em dezesseis cidades de oito estados, segundo estudo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em parceria com a Rede Corona-Ômica; sub-divisão da Rede Vírus, segundo a Agência Brasil (EBC). 

A Rede Vírus é um comitê criado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), em março de 2021, e formado por especialistas e centros de pesquisa, para ações de combate a Covid-19 e outras viroses emergentes. 

Segundo o site Olhar Digital, um estudo demonstrou que a variante inglesa, nomeada de ‘cepa Kent’, está se tornando mais resistente devido à mutação E484K. 

Imagem: IstoÉ Dinheiro

Essa mutação também ocorreu nas variantes sul-africana e brasileira. Essa mutação pode impactar a eficácia de algumas vacinas, como a Novavax e a vacina da farmacêutica Janssen  (Johnson & Johnson).

Com informações de Dryburgh, Estudos Nacionais, Portal G1, BBC, Canal Vejon Health, Olhar Digital, IstoÉ Dinheiro e UOl.


Seja o que for, lembra-te de duas coisas: Deus não abandona ninguém. Quanto mais te sentires só, ignorado, vilipendiado, incompreendido e quando pensares sucumbir ao peso de uma grave injustiça, terás a sensação de uma força infinita e arcana, que te tornará capaz de propósitos bons e viris, de cuja potência te maravilharás, quando tornares sereno. Esta força é Deus!

– São José Moscati (1880-1927), médico, cientista, bioquímico e professor universitário italiano

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

fim

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar