Há mulheres que buscam relacionamento com estupradores e assassinos, mesmo após a condenação.

“Ninguém tem o caráter escrito na testa”, mas e quando é alguém condenado por assassinato em série, ou por estupro, ou por assassinato “comum”, ou tudo isso junto e misturado? 

As notícias sobre mulheres mortas por namorados ou maridos traficantes, seqüestradores, assaltantes, enfim, criminosos; inclusive condenados, não são raras. As motivações para essa atração bandida divide os especialistas. 

Alguns dizem que no caso de presidiários, geralmente são mulheres traumatizadas, que se acham seguras nesse relacionamento, pois o parceiro está cercado de guardas e não poderia lhe fazer mal algum – seria esse o caso de Nicolly Guimarães Sapucci?. Outros, dizem que são mulheres com elevada agressividade, que escolhem os criminosos como meio de se sentirem realizadas através deles, sem terem que cometer os crimes. Há também os que defendem a tese de que elas querem surfar na popularidade dos parceiros, seja por aparecerem na mídia, ou por serem “respeitados na quebrada”, o que lhes confere a sensação de poder. Outra tese defendida, afirma que elas desejam a morte por assassinato, ou ao menos se sentirem em perigo, numa “Síndrome de Bonnie”. A ausência de instrução básica é também frequentemente assinalada como possível causa. Bem, há outras tantas teses, que não cabe numa reportagem. 

Sem Limites

O subtítulo acima é o apelido de um preso, de 25 anos, que de dentro da cadeia teria ordenado o assassinato de sua esposa, que se recusava a assinar o divórcio. Sem Limites era casado com Márcia Giselle Camargo (foto), de 48 anos, e queria o divórcio para receber visitas íntimas dentro da Penitenciária Estadual de Piraquara, no Paraná. 

Kenneth Bianchi 

Kenneth Bianchi e seu primo Angelo Buono, foram condenados por estupros e assassinatos de doze pessoas, todas do sexo feminino, sendo três menores vulneráveis (12, 14 e 15 anos). Sua prisão ocorreu no começo de 1979. 

Apesar desse conhecido histórico e da condenação, Veronica Compton se apaixonou por Bianchi, e lhe visitou na prisão, onde foi instruída a cometer um assassinato igual aos dele e plantar seu sêmen – que lhe entregou dentro de uma luva – dentro da vítima. Assim, esperava convencer as autoridades de que o verdadeiro “Estrangulador de Hillside” estava a solta.  

Compton tentou matar Kim Breed, de 26 anos, no local e usando o modus operandi de Bianchi, mas a vítima sobreviveu e a denunciou. 

Ted Bundy

Theodore Robert Bundy, ou só Ted Bundy, alcançou fama mundial; e há até filme de Hollywood sobre seus crimes, estrelado por Zac Efron, após seqüestrar, estuprar e assassinar 30 mulheres, em sete estados americanos, durante os inesquecíveis anos 70; os anos do “faça amor, não faça guerra” e da “paz e amor”. 

Recebeu inúmeras cartas e se casou com uma de suas fãs, literalmente durante seu julgamento, quando pediu Carole Ann Boone em casamento, pois sabia que no Estado da Flórida basta a presença de um juiz para um casamento ser considerado válido. 

Tiveram uma filha e separaram três anos antes da execução de Bundy. 

Night Stalker

Richard Ramirez estuprou e assassinou 13 mulheres, em Los Angeles, durante 1985. O assassino em série possuía histórico criminal, que incluía abusos sexuais contra crianças. 

Mesmo após sua condenação, Night Stalker – como ficou conhecido – recebia inúmeras cartas de mulheres se declarando apaixonadas, até através de poemas.  

Uma dessas fãs, Doreen Lioy, que seria a 15ª namorada de Ramirez, após sua prisão, conseguiu se casar com o criminoso

Em 1997, durante entrevista à CNN, Doreen declarou:

“Ele é gentil, engraçado e charmoso. Eu simplesmente acredito nele completamente”. 

Maníaco do Parque

Você se lembra de Francisco de Assis Pereira? E do Maníaco do Parque? Pois são a mesma e única pessoa, preso desde 1998 pelo estupro seguido de assassinato de sete mulheres, no Parque do Estado, na Zona Sul de São Paulo (SP), e pelo estupro de outras nove. 

Só no primeiro mês de prisão, Pereira recebeu mais de mil cartas de mulheres apaixonadas, porém, foi em 2002 que ele se casou com uma catarinense, 25 anos mais velha e com formação acadêmica em história e geografia. 

Pode ser solto em 2028, quando completará 30 anos preso – período máximo permitido pela legislação brasileira à época. 

Enfim…

Não é recente essa atração entre diversas mulheres e criminosos, sendo até tema de novela global – e a Bibi Poderosa? -, e de livro, mas cujos resultados são facilmente encontrados nos noticiários, principal e infelizmente, nas seções criminais dos veículos de imprensa. 

Com informações da Revista Época, Aventuras na História (UOL), CNN, A&E, Portal R7 (Record), Correio dos Campos, Último Segundo (IG), O Tempo e Portal de Ciências Criminais.

fim
Revista Esmeril - 2021 - Todos os Direitos Reservados

Deixe seu comentário

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :