19.4 C
São Paulo
quinta-feira, 28 outubro, 2021

O Guia da ‘Militância’ Digital e a ‘Patrulha Virtual’ do PT

Revista Mensal
Roberto Lacerda
Roberto Lacerda Barricelli é jornalista, assessor e historiador. Foi correspondente do Epoch Times e colaborador em diversos jornais, como Jornal da Cidade Online, O Fluminense, São Carlos Dia e Noite, Diário da Manhã, Folha de Angatuba e Jornal da Costa Norte.

Partido de esquerda desenvolveu guia de ‘militância’ e treinamento para ‘patrulha virtual’, que ensina a combater a imprensa e adversários nas redes sociais

O Partido dos Trabalhadores (PT) lançou em 2012 o Guia de Militância Virtual, que só pode ser acessado por militantes cadastrados no Partido, segundo o deputado federal Zeca Dirceu. O militante precisa preencher um formulário exclusivo com dados pessoais e informações de localização, para poder acessar o site do guia.

De acordo com o Democracia Socialista, o partido ofereceu materiais gráficos de apoio e ferramentas para gestão de blogs e redes sociais. A lista dos ‘militantes’ virtuais é mantida sob sigilo e o site do guia é bloqueado aos cidadãos, mesmo jornalistas e autoridades.

Treinamento de ‘Patrulha Virtual’

Em 18 de Outubro de 2011, a Folha de São Paulo publicou matéria intitulada “PT treina ‘patrulha virtual’ para atuar em redes sociais”, sobre o treinamento de militantes pelo Partido dos Trabalhadores, para combater a imprensa, rebatendo reportagens ‘negativas’ e atacando jornalistas e cidadãos que publicassem contra o partidos, suas idéias e/ou representantes, nas redes sociais.

Manifestação do PT em frente à Associação Brasileira de Imprensa

Ainda de acordo com a matéria da Folha, a decisão de criar Militância em Ambientes Virtuais (Mav’s) foi tomada no 4º Congresso do PT, em Setembro 2011, onde ocorreram ataques à imprensa e defesa da “regulamentação dos meios de comunicação”.

Os filiados serão treinados para repetir palavras de ordem e usar janelas de comentários de blogs e portais noticiosos para contestar notícias “negativas” contra o PT.

PT treina ‘patrulha virtual’ para atuar em redes sociais, Folha de São Paulo, 18.10.2011

O militante responsável por apresentar o plano de ação ao então presidente do PT, Rui Falcão, foi Adolfo Pinheiro, com 36 anos à época. Pinheiro atuou na campanha de Aloizio Mercadante (PT), em 2010, ao Governo de São Paulo, e tentou organizar ataque contra a Veja!, por causa de uma reportagem negativa em relação ao petista histórico José Dirceu.

Temos que ir para cima

Adolfo Pinheiro, responsável pela ‘Patrulha Virtual’ do PT, em 2011

Escândalo em 2010

Imagem: BBC Brasil / Link: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-43118825

Retrocedendo mais um pouco, em 2010, Fernando Pimentel (PT/MG) concorria ao Senado em Minas Gerais e efetuou pagamento de R$234 mil para o sócio de uma agência de marketing especializada em ‘marketing guerrilha’ para campanhas políticas, principalmente através de perfis falsos em redes sociais, para atacar adversários e defender os contratantes, como expôs reportagem da BBC Brasil, em 09 de Março de 2018. intitulada ”Exclusivo: Investigação revela como blog defendia Dilma com rede de fakes em 2010”.

A reportagem da BBC Brasil informa que uma rede de perfis falsos foi utilizada para apoiar a campanha de Dilma Rousseff (PT) à Presidência da República, em 2010, na internet. Fake news foram utilizadas nessa empreitada. Um dos exemplos é o blog ”Seja Dita Verdade”, com forte atuação no Orkut, através do perfil Armando Santiago Jr., chamado ”companheiro Armando”, que teria 56 anos e seria casado.

Perfil do “companheiro Armando’ no Orkut / Imagem: Reprodução Orkut / Via BBC

No entanto, Armando Santiago Jr. não existe e o blog era administrado por quatro pessoas, que receberam entre R$3,5 mil e R$4 mil mensais cada, entre Maio e Outubro daquele ano. A BBC Brasil entrevistou três dessas pessoas, sob sigilo de fonte (medo de represálias?), que acusaram uma empresa baseada em São Paulo de as recrutar, sem contrato formal, para o serviço. A empresa era a mesma cujo sócio recebeu o pagamento de Pimentel.

A empresa Ahead Marketing, pertencente à época a Gabriel Arantes Cecílio e Arnaldo Lincoln de Azevedo. O pagamento de Pimentel foi para a G. Cecílio e Cia Ltda, de Gabriel. Os contratados entrevistados pela BBC Brasil disseram que administravam o blog ”Seja Dita Verdade” e uma rede de 131 perfis falsos, sendo ao menos 84 no Twitter, para “desmentir” notícias sobre Dilma e atacar o então candidato José Serra (PSDB), atualmente Senador por São Paulo. Foram utilizadas fake news contra Serra, como uma suposta intenção de excomunhão do tucano pelo Vaticano.

Imagem: Reprodução

As “fontes” utilizadas eram propositalmente não verificáveis, mas com partes verdadeiras (como informações reais sobre Serra, mas irrelevantes para um processo de excomunhão.

[…] tem sempre um lado que é verdade e outro que não pode ser apurado por ninguém – como de pessoas ‘falando secretamente no Vaticano’. Como alguém apuraria isso?

Autor da notícia falsa sobre o Vaticano e José Serra, em entrevista à BBC Brasil

A BBC Brasil disponibiliza a lista de perfis falsos utilizados para patrulhamento virtual e espalhar fake news em favor de Dilma e Pimentel e contra Serra, jornalistas e demais cidadãos que criticassem ou atacassem os petistas e/ou seu partido. Clique aqui para acessar a lista!

O site da agência informa que ela participou “dentro e fora do Brasil” de “campanhas vitoriosas para a Presidência da República, governos estaduais e de grandes capitais”, sem especificar quais.

Exclusivo: Investigação revela como blog defendia Dilma com rede de fakes em 2010; Juliana Gragnani, BBC Brasil, 09.03.2018

Convocação da militância virtual às armas

Publicação do Partido dos Trabalhadores no Facebook – https://www.facebook.com/pt.brasil/photos/a.106208242798893/722643957821982

Novamente durante uma campanha de Dilma Rousseff à presidência da República – agora para a reeleição – através de sua página no Facebook, o Partido dos Trabalhadores (PT) emite comunicado aos militantes virtuais, contudo, desta vez convocando os mesmos às armas e tecendo ataques a “setores que insistem em ignorar a vontade da população demonstrada nas urnas”, sem especificar nomes.

Como noticiou a InfoMoney, em 04 de Novembro de 2014, a intenção da convocação era o combate aos protestos de cidadãos contra a presidente Dilma. Os militantes usariam os computadores e aparelhos móveis como “armas” para defender a presidente e o partido, chamando aos manifestantes de ignorantes.

Mantenha-se informado em nossos canais e arme-se com argumentos para rebater a ignorância nas redes e nas ruas.

Partido dos Trabalhadores, convocação à militância

Com informações de Folha de São Paulo, BBC Brasil, Zeca Dirceu (site oficial), página do Partido dos Trabalhadores no Facebook, InfoMoney e Democracia Socialista


Comunismo não é amor, comunismo é um martelo com o qual se golpeia o inimigo

Mao Tse-Tung

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2021
Esmeril Editora e Cultura. Todos os direitos reservados. 2021
- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

PATRIMÔNIO E MEMÓRIA丨O lusotropicalismo em Gilberto Freyre

Roberto Lacerda recorda o clássico "O luso e o trópico" para honrar a memória de Gilberto Freyre, cuja reflexão...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img