23.6 C
São Paulo
domingo, 19 setembro, 2021

Mulheres são presas pelo assassinato de duas adolescentes no Maranhão

Revista Mensal
Roberto Lacerda
Roberto Lacerda Barricelli é jornalista, assessor e historiador. Foi correspondente do Epoch Times e colaborador em diversos jornais, como Jornal da Cidade Online, O Fluminense, São Carlos Dia e Noite, Diário da Manhã, Folha de Angatuba e Jornal da Costa Norte.

Travesti levou meninas até local onde Braço Feminino de Facção as forçou a cavarem suas próprias covas, filmaram parte da ação, depois as executaram e enterraram

Nesta terça-feira (20), seis mulheres foram presas por envolvimento no assassinato das adolescentes Joyce Ellen (16) e Maria Eduarda (17), segundo o Portal G1. O crime ocorreu em 21 de março deste ano, no Norte do país. As assassinas filmaram a ação evsão integrantes do braço feminino de uma Facção, que não teve o nome revelado.

As vítimas moravam em Teresina (PI) e foram assassinadas em Timon, no Maranhão, a mando do braço feminino de uma Facção, devido a falsas acusações de participarem numa Facção rival, feitas por uma “amiga” de Maria Eduarda, conforme apurou o Cidade Alerta, Record TV.

Apesar não integrarem Facção alguma, as adolescentes conheciam os “sinais” e “símbolos” das facções, e publicavam fotos com eles nas redes sociais. Inquérito da Polícia Civil concluiu que isso irritou as verdadeiras integrantes da Facção, sendo que pelo menos três conheciam Maria Eduarda, e uma até morou com a adolescente. De acordo com o Portal O Dia, foi justamente a ex-colega de residência que acusou a adolescente de repassar informações para uma Facção rival, que atua na região onde Joyce Ellen morava.

O delegado Antonio Valente confirmou a motivação do crime e o mando pelo braço feminino da Facção. Um assassinato brutal, que terminou com as duas meninas enterradas em covas rasas, cavadas por elas.

Divulgação/Polícia Civil

Mas um detalhe no relato do delegado, torna o crime ainda mais chocante.

Elas foram mortas com golpes de faca, taco, pá e até com uma picareta e uma delas, sim, foi enterrada ainda viva

Delegado Antonio Valente

Travesti também foi preso pelo assassinato

Nesta quinta-feira-feira (22), a Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI) cumpriu mandado de prisão contra William de Sousa Teófilo (21), no Povoado São Vicente, em Teresina. O travesti estaria envolvido no assassinato, sendo responsável por levar as adolescentes até o local onde cavaram suas covas, foram executadas e enterradas, segundo o Portal Meio Norte.

William de Sousa Teófilo estava foragido; dez foram indiciados – Foto: Divulgação/SSP-PI

William confessou sua participação no crime, informou o Major Audivam Nunes, coordenador da Força Tarefa.

Conseguimos prender um dos envolvidos do crime que aconteceu na cidade de Timon onde teve duas jovens que foram executadas, obrigadas a cavarem as próprias covas. Ele estava escondido no Povoado São Vicente, zona rural de Teresina, demos cumprimento do mandado e conseguimos lograr êxito na sua prisão. Agora será apresentado para a Justiça do Maranhão

Major Audivam Nunes
Reprodução/G1 – g1.globo.com/pi/piaui/video/travesti-e-a-setima-presa-pela-morte-de-garotas-que-cavaram-as-proprias-covas-9708406.ghtml

Dez pessoas foram indiciadas pela Delegacia de Homicídios de Timon, havendo sete prisões o momento e três foragidas.

Prisões ocorrem em diferentes Estados

A mandante do crime era responsável por “manter a disciplina” do braço feminino da Facção e foi presa na cidade de Carlos Barbosa, no Rio Grande do Sul, em 23 de abril, segundo o Portal G1.

Em 24 de Junho outras duas mulheres foram presas em Teresina (PI), seguidas de outra em 28 de Junho, na mesma cidade. No dia 13 de Julho mais uma integrante foi presa, desta vez em Uruçuí (PI). Por fim, a sexta criminosa foi capturada nesta segunda-feira (19), em Marabá (PA).

As mulheres não tiveram os nomes revelados pela Polícia Civil, enquanto Karina Ellen do Carmo Sousa, conhecida por Esmeralda, que morava em Teresina, segue foragida. Também estão foragidos Johnny Willer Rodrigues de Souza, um dos líderes da Facção, que moraria em São Luís (MA) e é conhecido como “Mentor”, e o líder no Piauí, Antonio de Deus Pereira, conhecido como “Fantasmão”.

Com informações do Portal G1, Cidade Alerta, Meio Norte e Portal O Dia


Somente a mulher sabe do que a mulher é capaz.

W. Somerset Maugham

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

PATRIMÔNIO E MEMÓRIA丨O lusotropicalismo em Gilberto Freyre

Roberto Lacerda recorda o clássico "O luso e o trópico" para honrar a memória de Gilberto Freyre, cuja reflexão...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img