30.2 C
São Paulo
segunda-feira, 20 setembro, 2021

Mulher tira a vida do filho autista e acaba defendida na Internet

Revista Mensal
Roberto Lacerda
Roberto Lacerda Barricelli é jornalista, assessor e historiador. Foi correspondente do Epoch Times e colaborador em diversos jornais, como Jornal da Cidade Online, O Fluminense, São Carlos Dia e Noite, Diário da Manhã, Folha de Angatuba e Jornal da Costa Norte.

Apesar de assumir o crime, autora recebeu apoio de outras mulheres em publicação no Facebook 

Olga Freeman; 40 anos, ex-esposa do famoso fotógrafo Dean Freeman; 57 anos, assassinou o filho autista do ex-casal, Dylan; 10 anos, em Acton, no Oeste de Londres, Inglaterra, em Agosto de 2020. O julgamento do caso terminou este ano. 

Dylan foi estrangulado pela própria mãe, que também enfiou uma esponja na boca da criança, na qual amarrou um sutiã usando fita adesiva. A criança foi assassinada na cama, rodeada por seus brinquedos. 

O menino tinha autismo, miopia grave e dificuldades de comunicação, necessitando de cuidados constantes. Segundo o New York Post, a mulher disse a uma amiga, Edita Surpickaja, que matou seu filho para trazer maior equilíbrio ao mundo e que ela era um tipo de “Messias”. Ainda segundo o jornal, Olga queria ir à Tel Aviv e Jerusalém, porém, não houve confirmação dessa estória.

Dylan frequentava uma escola especializada, cinco dias por semana, porém, devido ao Lockdown na Inglaterra, a instituição teve que fechar e o atendimento foi interrompido. Devido a isto, algumas mulheres defenderam a mãe-assassina, nos comentários de uma publicação na rede social Facebook.   

O avô de Dylan, Robert Freeman, também foi fotógrafo e executou trabalhos para a banda The Beatles e John Coltrane, nos anos 60 do século XX. 

O pai, Dean Freeman, disse ainda não compreender o assassinato do filho. 

Dylan era uma criança bonita, inteligente, curiosa e artística que adorava viajar, visitar galerias de arte e nadar“, disse Dean. 

Segundo o The Times of London, a Russa teria problemas mentais e o Lockdown deteriorou mais a sua saúde mental. 

Com informações do New York Post e The Times of London. 

- Advertisement -spot_img

1 COMENTÁRIO

  1. Tinha que ser Russa ,essas mulheres de lá parecem o próprio diabo,elas e as Romenas ,homem tem que fugir dessas mulheres, que Deus conforte esse pai e cuide desse anjo que se foi ….seguinte, não estou conseguindo assinar a Revista diz que o Pay Pal não está trabalhando,esquisito

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

PATRIMÔNIO E MEMÓRIA丨O lusotropicalismo em Gilberto Freyre

Roberto Lacerda recorda o clássico "O luso e o trópico" para honrar a memória de Gilberto Freyre, cuja reflexão...
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img