31 C
São Paulo
quinta-feira, 27 janeiro, 2022

MS | Condenada mulher que matou a filha para proteger o marido estuprador

Revista Mensal
Samara Barricellihttp://www.revistaesmeril.com.br
Samara Oliveira Barricelli é jornalista, Católica Apostólica Romana, mãe e esposa.

Criança de 10 anos foi assassinada pela mãe, após contar que foi estuprada pelo padastro

Nesta quarta-feira (12), no tribunal de Três Lagoas (MS), foi condenada Emileide Magalhães (30), que matou a própria filha, a menina Gabrielly, após a criança de 10 anos contar que havia sido estuprada pelo padrasto. Emileide foi condenada a 39 anos, 8 meses e 4 dias de prisão pelo crime.

O crime ocorreu em 2020, quando a mulher enterrou Gabrielly de ponta cabeça num terreno em Brasilândia, no Mato Grosso do Sul, para proteger o padastro que havia estuprado sua filha. A menina foi enterrada viva. Emileide foi presa após denunciar o desaparecimento da filha e ser considerada suspeita, então, se entregou e confessou o crime. 

A criminosa ainda teria obrigado o filho de 13 anos a ajudá-la a enterrar a própria irmã viva. Alienado pela mãe, o menino relatou a polícia que Emileide enforcou sua irmã com um fio elétrico e também confirmou que a menininha ainda estava viva quando foi enterrada pela mãe, segundo o R7.

Por ter “ajudado” a mãe no crime, o menino cumpre medida socioeducativa. Emileide foi condenada por homicídio qualificado, ocultação de cadáver, falsa comunicação de crime e corrupção de menores e deve cumprir pena em regime fechado. O padrasto também está preso.

Com informações de R7


A crueldade é um dos prazeres mais antigos da humanidade.

— Friedrich Nietzsche

Assine Esmeril e tenha acesso a conteúdo de Alta Cultura. Assine!
- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do Autor

Crie rotina e atividades para seus filhos na pandemia

Não deixe as crianças sem rotina e boas atividades.
- Advertisement -spot_img

Artigos Relacionados

- Advertisement -spot_img