País com mais longo lockdown do Planeta vive aglomerações, enquanto miseráveis desenterram frango para sobreviver

Maradona morreu precocemente e os argentinos vivem compreensível luto. O velório do ídolo, entretanto, não impede uma reflexão crucial sobre o estado social do país vizinho.

Com população estimada em cerca de 45 milhões, a Argentina já atingiu a 6ª posição no ranking global de falecimentos por milhão de habitantes causados pelo vírus COVID-19 – com um alarmante aumento de 85% em óbitos somente entre setembro e outubro.

Apesar das medidas draconianas aplicadas à sociedade pelo governo Fernandez/Kirchner, toda a população foi excepcionalmente liberada,, ontem e hoje (26/11), para comparecer ao velório do craque. Não é surpresa: não faltaram cenas de aglomeração e até brigas na capital Buenos Aires, onde as homenagens ocorrem na sede do governo federal, a Casa Rosada. A questão que fica: será que a pandemia do coronavírus, tão controlada pelo presidente da Argentina, também deu uma pausa para prestar tributo a Diego Armando Maradona?

Maradona x fome


Todos os números ligados à crise da Argentina são antagônicos, claro, se seguíssemos a cartilha do presidente Alberto Fernandez. Afinal, o sucessor de Mauricio Macri apostou no lockdown todas suas fichas para o combate ao vírus na mais longa quarentena no mundo, que já chega a oito meses.

Com a economia afundando progressivamente, a população mais afetada pelo lockdown tem apelado a extremos para sobreviver. O caso mais emblemático aconteceu na cidade fronteiriça de Puerto Iguazu, onde famílias em estado de miséria precisaram desenterrar carne de frango considerada inapropriada para o consumo, apreendida pela marinha da Argentina.

fim
Revista Esmeril - 2021 - Todos os Direitos Reservados

2 Comments

  1. Morte bem precoce. Um cara rico consegue manter a vida por pelo menos oitenta e bolinha. Nem pobre ( brasil) tá morrendo com 60 . Mas, é uísque, cocaína, prostituição, glutonaria… enfim, que os hermanos aprendam.

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :