Polícia Militar atendeu a ocorrência em Mato Grosso, onde uma adolescente foi forçada a tomar chá de arruda (abortivo) pelas mulheres de 29 e 72 anos

Duas mulheres, de 29 e 72 anos, forçaram uma adolescente de 14 anos a tomar chá de arruda, que possui propriedades abortivas. As mulheres são respectivamente a mãe e a bisavó da adolescente, segundo apurou o Portal G1.

O crime ocorreu em Rondonópolis (MT). A ocorrência de tentativa de aborto foi atendida pela Polícia Militar na terça-feira (16), no bairro Jardim Gramado. 

A mãe fugiu do local após agredir a filha grávida, porém, a Polícia Civil realizou diligências e encaminhou a mãe e a bisavó para a delegacia. Ambas foram ouvidas e liberadas pelo delegado. 

A adolescente grávida foi encaminhada ao Conselho Tutelar. As mulheres, mãe e bisavó, se forem condenadas poderão cumprir de um a dez anos de prisão. 

Mulher “comendo bebê”

Esse caso traz à mente a foto da mulher fantasiada como se estivesse com o útero aberto e comendo seu bebê, durante as comemorações do Halloween, em 2018, na Flórida (EUA). 

A foto foi verificada pela Agência Lupa e a checagem publicada no site da Piauí, em 07 de fevereiro de 2020, após circular nas redes sociais, mas segundo a Agência Lupa, foi publicada pela primeira vez em 2018, seis anos após a publicação do artigo “After-Birth Abortion: Why Should Baby Live?” (Aborto pós-parto” por que o bebê deve viver?), de Alberto Giublini e Francesca Minerva.

Com informações do Portal G1, Agência Lupa e Piauí.


“O aborto não é, como dizem, simplesmente um assassinato. É um roubo… Nem pode haver roubo maior. Porque, ao malogrado nascituro, rouba-se-lhe este mundo, o céu, as estrelas, o universo, tudo. O aborto é o roubo infinito”

Mario Quintana
Revista Esmeril - 2021 - Todos os Direitos Reservados

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar