O comportamento da imprensa na ‘cobertura jornalística’

Os últimos dias foram de grande tensão entre parte significativa da imprensa esportiva e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Mas especificamente, entre jornalistas e o presidente da instituição, Rogério Caboclo.

No último final de semana de maio, a CONMEBOL correu para transferir a Copa América, que ocorreria em Argentina e Colômbia, a outro país Sul-Americano. Os hermanos vivem alta nos casos de Covid-19, enquanto a Colômbia tenta sair de mais uma de suas crises políticas.

Na segunda-feira (31) a Esmeril News noticiou o agradecimento da instituição ao Presidente Jair Bolsonaro, devido à permissão para sediar a Copa América no Brasil.

Reação Global

As reações foram imediatas, ao ponto de Luis Roberto, proeminente narrador esportivo da SporTV, canal esportivo da Rede Globo, ter se subido o tom ao criticar a decisão, conforme apurou o UOL.

Mais comedido, o ex-jogador e comentarista Júnior, colega de SporTV do narrador, pediu que os capitães das seleções se pronunciassem e criticou a realização da competição, que compromete um mês do há apertado calendário futebolístico.

Luis Roberto falou em Pandemia e comparou os tempos de resposta a Pfizer sobre sua vacina e às CONMEBOL sobre a Copa América. Outros globais, como a apresentadora Fátima Bernardes e a atriz Deborah Seco, também atacaram a realização da competição no Brasil, alegando perigos devido à Covid-19.

Transmissão pelo SBT

Segundo o Notícias da TV, do UOL, a Rede Globo foi vencida pelo SBT, que adquiriu os direitos de transmissão da Copa América. A emissora de Sílvio Santos transmitirá as partidas e cobrirá a competição no Brasil.

O ex-goleiro e Campeão do Mundo pela Seleção Brasileira, Marcos, ironizou as declarações dos funcionários da Rede Globo. O icônico ex-goleiro usou seu Instagram para se pronunciar sobre o caso.

Declaração de Marcos no Instagram

Cobrir ou gerar uma crise na CBF?

Desde a confirmação da realização da competição no Brasil, a imprensa esportiva critica o Governo Federal e a CBF pelo acordo. As críticas são direcionadas principalmente ao Presidente da República, Jair Bolsonaro, e ao presidente da instituição de futebol, Rogério Caboclo.

Porém, mesmo cobertura de opinião favorável, como a de Marcos, por vezes são ‘completadas’ por informações de opositores. O jornal Lance, por exemplo, ao cobrir a declaração de Marcos, também informou sobre as opiniões discordantes e até requerimento político de Senador oposicionista para convocação de Caboclo à CPI da Covid-19.

Até o fechamento desta matéria, mão encontrei uma única matéria ou reportagem sobre declarações contrárias, que em sequência também informem sobre as declarações favoráveis.

Tite e Casemiro

A insatisfação do técnico da Seleção Brasileira, Tite, foi exposta pelo mesmo. Jogadores também estariam insatisfeitos, supostamente devido ao calendário já apertado. O capitão Casemiro (Real Madrid) prometeu uma posição pública no “momento oportuno”, conforme apurou o SportBuzz.

Ainda que haja um posicionamento apoiado por jogadores e comissão técnico, a declaração de Casemiro foi calma e comedida, sem politização e afirmando respeito a hierarquia, mas sem deixar de se posicionar.

Contudo, para o colunista do jornal Metrópoles, Ricardo Noblat, o volante “detonou a Copa América”. Onde o blogueiro enxergou isso é a incógnita.

Imagem do artigo de Noblat no Metrópoles

O colunista ainda afirmou que os jogadores se recusam a entrar em campo pela Copa América e aproveita para tecer críticas ao Presidente Bolsonaro. Casemiro teria confirmado que os jogadores não participarão da Copa América.

Não houve declaração de Casemiro confirmando essas afirmações de Noblat. Se o colunista leu nas ‘entrelinhas’, não pode afirmar que foram literalmente ditas pelo jogador. O colunista pode ter confundido aquilo pode ser confirmado após o jogo das eliminatórias contra o Paraguai, na terça-feira (8), ou algum desejo particular, com o que foi efetivamente falado pelo capitão da Seleção Brasileira de Futebol.

Caboclo na Mira? Confira a Linha do Tempo

Em 18 de maio deste ano houve o anúncio de aquisição dos direitos de transmissão da Copa América pelo SBT. Três dias depois, áudios do presidente da CBF foram vazados.

Os áudios se referem à possibilidade de demissão da comissão técnica da Seleção Brasileira, após o fracasso na Copa do Mundo de 2018. Foram necessários três anos para esse vazamento, justamente no período de troca dos direito de transmissão en TV Aberta.

A ESPN, que pertence ao grupo Disney, vazou os áudios e transmitirá a Copa América na TV por Assinatura. O acordo de transmissão foi realizado nesta semana, quase duas semanas após a reportagem, que é do jornalista esportivo carioca Pedro Ivo Almeida, também editor de esportes do UOL. Segundo o Pleno News, o grupo Disney venceu o SporTV, da Rede Globo, para obter os direitos de transmissão em TV por Assinatura para seus canais esportivos ESPN e Fox Sports.

Alguns dias após a confirmação de SBT transmitindo a Copa América na TV Aberta e ESPN na TV por Assinatura, o Portal Globo Esporte noticiou a denúncia de uma funcionária da CBF contra Rogério Caboclo, por supostos assédios moral e sexual.

Na cobertura do Portal do Globo Esporte, há uma matéria afirmando que Caboclo teria tentado “regular as amizades e roupa” da funcionária, além de outras narrando que a funcionária teria sido instada a assinar documento “negando assédio”, possível alcoolismo de Caboclo e xingamentos direcionados a ela.

Em momento algum as acusações são tratadas como “supostos assédios, suposto alcoolismo, suposta exigência”, mas como “abusos ocorreram, fatos narrados, detalhou comportamentos abusivos, exigiu, tentou regular”. O mais próximo de tratar como acusação que precisa ser provada, é na utilização de ‘teriam ocorrido”, que no entanto é seguida por “detalhou episódios”, “fatos narrados”, “começou” etc. Mesmo “teriam” foi usado como reforço de afirmação, através da frase “os abusos teriam se tornado mais graves”.

Abaixo galeria com prints das reportagens do GE. Grifos em vermelho destacam as afirmações, em azul a presunção de inocência e ônus da prova e em verde a única vez que usaram o termo suposta, em defesa da funcionária quanto a difamações que afirmam terem sido feitas por Caboclo.

Até o fechamento desta matéria o nome da funcionária não foi revelado e as alegadas provas não foram apresentadas.

A participação de Caboclo no vestiário, antes da partida contra o Equador, também recebeu cobertura negativa do Portal Globo Esporte. Acusado de gerar constrangimento e aumentar insatisfação, também houve afirmação de “comportamento alterado” e reforço sobre a seleção ser do técnico Tite. As acusações de assédio moral e sexual foram inseridas ao final da matéria, com hipelink para direcionamento a matéria do GE.

Gerar insatisfação em relação a CBF pode afetar a audiência dos jogos da Seleção Brasileira no SBT? Lembrando que a Rede Globo adquiriu os direitos de transmissão das Eliminatórias, portanto, não será prejudicada se essa insatisfação e queda de audiência se direcionarem à Copa América.

A aquisição dos direitos de transmissão das Eliminatórias foi anunciada pelo Portal GE em 27 de maio deste ano, nove dias após o acordo do SBT pela Copa América e três dias antes do agradecimento da CONMEBOL ao presidente Jair Bolsonaro e a CBF por aceitarem a competição no Brasil.

Com informações do Portal Globo Esporte, ESPN, UOL, Notícias da TV, Lance!, Metrópoles, Observatório da TV, SportBuzz e Pleno News


Uma das maiores burlas dos nossos tempos terá sido o prestígio da imprensa. Atrás do jornal, não vemos os escritores, compondo a sós o seu artigo. Vemos as massas que o vão ler e que, por compartilhar dessa ilusão, o repetirão como se fosse o seu próprio oráculo.

– Joaquim Nabuco

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

fim
Revista Esmeril - 2021 - Todos os Direitos Reservados

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar