O governo brasileiro, através do Ministério das Relações Exteriores, emitiu duas notas repudiando os ataques contra comunidades religiosas em ambos os países.

Neste domingo (28), o governo brasileiro emitiu notas de repúdio aos ataques terroristas ocorridos na cidade de Palma, província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, e em Makassar, no leste da Indonésia. As notas foram emitidas através do Ministério das Relações Exteriores.

Ataques em Cabo Delgado

Deslocados devido à violência armada em Cabo Delgado (Moçambique)  (© Kirche in Not)

Através da Nota à Imprensa Nº 34, do Ministério das Relações Exteriores, o governo brasileiro repudiou os ataques terroristas em Cabo Delgado e se afirmou em prontidão para ajudar o governo de Moçambique a combater o terrorismo e sua vinculação com várias formas de crime organizado.

Os ataques terroristas na cidade de Palma iniciaram na quarta-feira (24) e deixaram dezenas de mortos, além de número incerto de desaparecidos, segundo noticiou a Deutsche Welle (DW). Neste domingo (28) uma embarcação com 1800 pessoas, resgatadas em Palmas, chegou à Pemba, capital de Cabo Delgado. E petrolífera francesa Total, responsável pela operação de gás natural em Palma, conseguiu evacuar aproximadamente 1 mil empregados. A Total segue com as operações paralisadas devido aos ataques terroristas.

Segundo o jornal português Expresso, os ataques foram promovidos por grupos terroristas islâmicos, um dia após o Governo de Moçambique e a petrolífera francesa Total chegarem a acordo para retomada gradual das atividades nas instalações de liquefação de gás na península de Afungi. O Vatican News informou que a cidade de Manguna também está sofrendo com ataques terroristas.

Ataque à Catedral em Makassar

Imagem: INDRA ABRIYANTO / AFP

O repúdio ao ataque terrorista à Catedral Sagrado Coração de Jesus, em Makassar, ao sul das Ilhas Sulawesi, na Indonésia, foi emitido através da Nota à Imprensa Nº 35. Os terroristas – um homem e uma mulher – pertenciam ao Jamaah Ansharut Daulah (JAD). grupo terrorista ligado ao Estado Islâmico (EI), afirmou o chefe da polícia nacional indonésia, Listyo Sigit Prabowo, segundo o Correio Braziliense.

O ataque terrorista ocorreu neste domingo (28), após a Missa do Domingo de Ramos, deixando 14 pessoas feridas. Segundo o Deutsche Welle (DW), Igrejas Católicas têm sido alvos de ataques terroristas na Indonésia. A Catedral de Makassar não foi palco de pior massacre, porque o ataque ocorreu em uma entrada lateral, ao invés da porta principal.

Os terroristas se explodiram, após acessarem o local pela entrada lateral, segundo o prefeito Danny Pomanto. O Pároco Wilhemus Tulak afirmou que ambos tentarem penetrar no terreno usando uma bicicleta, porém foram interceptados por um segurança.

O presidente da Indonésia, Joko Widodo, afirmou condenar essa missão suicida.

O terrorismo é um crime contra a humanidade. Eu convoco todos a lutarem contra o terror e o radicalismo, os quais atentam contra valores religiosos

– Joko Widodo, presidente da Indonésia

A Semana Santa é uma celebração Católica e o Domingo de Ramos marca a entrada de Jesus em Jerusalém.

Com informações de Deutsche Welle (DW), Vatican News, Expresso (PT), Correio Braziliense e Ministério das Relações Exteriores do Brasil.


Se na tua caminhada não bateres de frente com o diabo é porque estás caminhando na mesma direção que ele.

– São João Maria Vianney

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

fim
Revista Esmeril - 2021 - Todos os Direitos Reservados

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar