Andrew Cuomo (Partido Democrata) designou quem conduzirá uma investigação independente sobre as denúncias contra si. 

O Governador de New York, Andrew Cuomo (Democrata), foi duplamente acusado de abuso sexual. Duas ex-assessoras do democrata o acusaram publicamente de ter abusado delas e afirmaram que Cuomo possui ‘comportamentos impróprios’. 

A imprensa americana está cobrindo os casos desde que a primeira vítima publicou suas acusações na plataforma Medium, na quarta-feira (24). 

O democrata também foi acusado de usar intimidação para calar seus críticos, segundo a primeira possível vítima.

E se você ousasse falar, você enfrentaria as conseqüências

– Lindsey Boylan

Primeiro caso

Lindsey Boylan é ex-assessora do Governador de New York, Andrew Cuomo (Democrata). 

Na última quarta-feira (24) Lindsey Boylan publicou um texto intitulado “My story of working with Governor Cuomo” (Minha história de trabalho com o Governador Cuomo, em tradução livre; também podemos entender “story” com sentido de “experiência”, nesse contexto), na plataforma Medium.

O texto começa com a frase “Let’s play strip poker” (Vamos jogar strip poker). Cuomo teria convidado sua então assessora para jogar poker apostando suas peças de roupa, numa conversa durante um vôo a trabalho. 

Segundo a Wikihow, nessa variante do jogo, cada vez que um jogador perde uma mão, precisa remover a peça (ou as peças) de roupa que apostou. Quem ficar sem peça alguma, ou só de roupa íntima, perde o jogo; as regras do pós-jogo são independentemente combinadas pelos jogadores.  

‘É exatamente o que eu estava pensando’, respondi estranhamente sarcástica. Tentei achar aquilo legal (descolado). Mas num certo momento, eu percebi o quão condescendente havia me tornado (tradução livre).

– Lindsey Boylan

Boylan afirma que o bullying e o assédio sexual são tão generalizados na administração do democrata, que não são só tolerados, mas também esperados. 

O New York Times chamou a narrativa de Boylan de “descrição de diversos anos de interação desconfortável com o Sr. Cuomo”. E questionou o porquê não havia informado detalhes sobre os supostos assédios sexuais, além das publicações de 13 de dezembro de 2020, na Rede Social Twitter.

A resposta veio na sua publicação no Medium e outra acusação mais grave surgiu. Andrew Cuomo teria roubado um beijo – “não solicitado”, nas palavras de Boylan. Outros vários comportamentos impróprios teriam ocorrido durante o período em que trabalhou na administração democrata (2015 – 2018). As acusações surgiram dois anos após ela sair da administração de Cuomo.

Atualmente, Boylan é candidata a presidente distrital de Manhattan; cargo eletivo e que também existe nos outros quatro distritos de New York City.

Segundo caso

Outra ex-assessora acusou o governador Andrew Cuomo (Democrata) de abuso sexual e comportamento impróprio. Charlotte Bennett foi conselheira de políticas para a saúde de Andrew Cuomo; segundo o Times Union e o New York Times, o governador está sob investigação do FBI devido à ocultação de dados sobre mortes de idosos dentro de asilos, que receberam pacientes com Covid-19 por sua determinação executiva. 

Segundo a BBC, Bennett (25 anos) afirmou em entrevista ao New York Times que o governador a questionou diversas vezes sobre sua vida amorosa e sexual. Cuomo teria perguntado o que Bennett acha sobre mulheres se relacionarem com homens bem mais velhos; o governador está com 63 anos. 

Em outra oportunidade, durante a quarentena, Cuomo teria perguntado a quanto tempo Bennett teria abraçado alguém. 

Eu entendi que o governador queria ir para a cama comigo e me senti terrivelmente desconfortável e assustada e me perguntava como sairia disso. Presumi que era o fim do meu trabalho

– Charlotte Bennett

Resposta de Andrew Cuomo

O governador Andrew Cuomo designou a ex-juíza federal Barbara Jones para conduzir uma investigação independente sobre as acusações que recebeu, informou a Fox News.

Conforme o New York Times, Caitlin Girouard (foto abaixo), secretária de imprensa de Cuomo, negou a veracidade das acusações. 

As alegações da Sra. Boylan sobre comportamento inapropriado são simplesmente falsas

– Caitlin Girouard

Na quarta-feira (24) o gabinete do governador publicou uma declaração assinada por funcionários e ex-funcionários que estiveram nos vôos de trabalho, em Outubro de 2017, com Cuomo e Boylan, negando a existência da conversa narrada pela ex-assessora (sobre o convite para strip poker). 

“Nós estivemos em cada um desses vôos, em Outubro, e essa conversa não aconteceu”

– John Maggiore, Howard Zemsky, Dani Lever e Abbey Fashouer Collins

Ainda em dezembro de 2020, quando Boylan fez as primeiras acusações, através do Twitter, o governador democrata declarou durante coletiva à imprensa:

Olha, eu lutei por e acredito que uma mulher tem o direito de se apresentar e expressar sua opinião e expressar questões e preocupações que ela tem. Mas isso (acusações) não é verdade

– Andrew Cuomo, Governador de New York pelo Partido Democrata

Andrew Cuomo pediu que a população não o julgue até que as investigações sejam finalizadas. Ele também admitiu que “importuna” os membros de sua equipe com perguntas “sobre suas vidas, relacionamentos, casa ou não casar“, mas afirma que jamais pretendeu ofender. 

Jornal questiona silêncio de líderes femininas do Democrata 

O Jornal Daily Mail questionou o silêncio da vice-presidente Kamala Harris (Democrata), da presidente da Câmara dos Representantes Nancy Pelosi (Democrata) e da ex-secretária de Estado Hillary Clinton (Democrata) sobre as acusações de assédio sexual e comportamento impróprio recebidas por Andrew Cuomo. A Senadora Elizabeth Warren (Democrata) também foi questionada pelo Daily Mail. 

O jornal britânico também afirma que essas lideranças femininas do Partido Democrata difamaram o juiz Brent Kavanaugh, que assumiu cadeira na Suprema Corte por indicação do presidente Donald Trump. Na época da indicação surgiram diversas acusações contra Kavanaugh por supostos abusos sexuais, inclusive de décadas atrás. O Daily Mail afirma que Harris, Pelosi, Warren e Hillary se uniram à época num movimento “acreditem nas mulheres”, exigindo que as acusações fossem tidas por verdadeiras com base nas palavras das acusadoras. 

O jornal informou que tentou contato com as quatro, mas não obteve resposta até a finalização da matéria. 

A Senadora de New York, Alessandra Biaggi (Democrata) condenou as acusações contra seu colega de partido e chamou de “epítome do ambiente de trabalho hostil”, segundo o Yonkers Tribune. 

Conforme a NPR, o governador democrata afirmou que talvez algum comportamento seu pode ter sido insensível e  “mal interpretado como um flerte indesejável”.  

Eu jamais tive a intenção de ofender ou causar dano a ninguém

– Andrew Cuomo, Governador de New York pelo Partido Democrata

Com a palavra, o acusado

O Governador de New York negou o assédio sexual, o convite no vôo, o beijo roubado e designou quem investigará sua conduta. Segundo o My Fox 8, declarou:

Agora entendo que minhas interações podem ter sido insensíveis ou muito pessoais e que alguns de meus comentários, dada a minha posição, fizeram os outros se sentirem de maneiras que nunca imaginei. Reconheço que algumas das coisas que disse foram mal interpretadas como um flerte indesejado. Na medida em que alguém se sentiu assim, eu realmente sinto muito por isso

– Andrew Cuomo, Governador de New York pelo Partido Democrata

Com informações do New York Times, BBC, Fox News, My Fox 8, Medium – Depoimento de Lindsey Boylan, NPR, Daily Mail, CBS News, Yonkers Tribune, Times Union e Wikihow.


Os homens hão-de aprender que a política não é a moral e que se ocupa apenas do que é oportuno.

– Henry David Thoreau
Revista Esmeril - 2021 - Todos os Direitos Reservados

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar