Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) enviou o caso ao Plenário da Corte

Na contramão da decisão do Ministro Kassio Nunes Marques, que liberou as Missas e Cultos com presença dos fiéis através de medida cautelar, atendendo a ADPF 701, proposta pela Associação Nacional de Juristas Evangélicos (ANAJURE), o também Ministro do STF, Gilmar Mendes, rejeitou liminar na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 811, proposta pelo Partido Social Democrático (PSD) contra o Decreto Estadual 65.563/2021, que proíbe a presença dos fiéis em Missas e Cultos, durante a chamada “fase emergencial” do Plano São Paulo.

Para o Ministro Gilmar Mendes o fechamento de Igrejas e Templos não agride a liberdade religiosa, pois não interfere na liturgia. Segundo o Portal G1, o presidente do STF, Ministro Luiz Fux, marcou o julgamento no Plenário para esta quarta-feira (07).

Com informações do Portal do STF e do Portal G1


Se o homem falhar em conciliar a justiça e a liberdade, então falha em tudo.

– Albert Camus

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude a manter o Esmeril News no ar!

fim
Revista Esmeril - 2021 - Todos os Direitos Reservados

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar