Generais reformados pedem que governantes ajam contra Guerra Civil, que seria causada por uma escalada de violência apoiada pelo islamismo e “hordas suburbanas”

O jornal Valeurs Actuelles publicou uma carta aberta ao presidente francês, Emmanuel Macron, em 21 de abril deste ano, assinada por 20 Generais reformados, pedindo que os governantes ajam contra a desintegração da França e uma supostamente iminente Guerra Civil.

General Christian Piquemal (80), comandante da Legião Estrangeira entre 1994 e 1999, é um dos signatários da Carta

Entre os motivos para a carta, os Generais afirmam que há a transformação de regiões da nação em territórios submissos a dogmas contrários a Constituição, pelo islamismo e as “hordas suburbanas”. Essa transformação estaria causando uma escalada da violência no país, que poderia custar milhares de vidas, pela inação dos governantes e o incentivos de grupos supostamente “antirracialistas”, que “desprezam nosso país, suas tradições e Cultura”.

Também afirmam que esses “antirracialistas” são “partidários odiosos e fanáticos”, que desejo uma Guerra Racial.

Discriminação que, através de um certo anti-racismo, se manifesta com um único objetivo: criar em nosso solo um mal-estar, até ódio entre as comunidades.

– Carta Aberta ao presidente Emmanuel Macron e demais governantes

Para ler a carta na íntegra clique aqui. O jornal Libération condenou a carta e chamou de “ameaça de golpe”.

Com informações do Valeurs Actuelles e Libération


Face aos grandes perigos, só a grandeza nos pode salvar.

– Charles de Gaulle

Gosta de nosso conteúdo? Assine Esmeril, tenha acesso a uma revista de alta cultura e ajude manter o Esmeril News no ar!

fim
Revista Esmeril - 2021 - Todos os Direitos Reservados

Leave a Comment

This div height required for enabling the sticky sidebar